Principais atividades do Ano da Fé

Posted by: | Posted on: agosto 13, 2012

A CNBB divulgou as principais atividades do Ano da Fé, nesta segunda-feira, dia 13 de agosto de 2012.

A Igreja vai celebrar o “Ano da Fé” entre 11 de outubro de 2012 – 50º aniversário da abertura do Concílio Vaticano II – e 24 de novembro de 2013, conforme anunciou o Papa em 16 de outubro de 2011, durante a Missa conclusiva do primeiro encontro internacional de novos evangelizadores. Diversas atividades marcam o calendário do Ano,entre as quais estão aquelas que o Papa vai presidir.

Veja abaixo a programação que terá início no próximo mês de outubro.

2012

6 de outubro – Pátio do gentios

A primeira atividade associada ao Ano da Fé será uma edição da iniciativa “Pátio dos Gentios” em Assis, Itália, com o tema “Deus, esse desconhecido”, o encontro entre crentes e não crentes antecipará a abertura oficial do Ano.

7 a 28 de outubro – Sínodo

Na sequência, haverá a Assembleia Geral do Sínodo dos Bispos sobre “Nova evangelização para a transmissão da fé cristã”.

11 de outubro – Abertura solene

Bento XVI presidirá a solene abertura do Ano da Fé na Praça São Pedro, ao lado dos participantes do Sínodo e dos presidentes das Conferências Episcopais de todo o mundo.

12 de outubro – “A fé de Dante”

A igreja de Jesus, no centro de Roma, vai hospedar uma sessão cultural e artística sobre “A fé de Dante”. Será apresentado o canto XXIV do Paraíso da Divina Comédia, que descreve a profissão de fé do poeta italiano.

21 de outubro – Canonizações

Bento XVI canonizará seis mártires e testemunhas da fé: um missionário jesuíta mártir em Madagascar; um catequista leigo, martirizado nas Filipinas; um padre testemunha da fé na educação dos jovens; uma religiosa que testemunhou a fé no leprosário da ilha de Molokai; uma outra religiosa, espanhola; uma leiga indiana convertida à fé católica; e uma leiga da Baviera, testemunha do amor de Cristo no leito de sofrimento.

20 de dezembro até maio de 2013 – Exposição no Castelo de Santo Ângelo

Haverá no Castelo Santo Ângelo uma exposição sobre o Ano da Fé.

2013

25 e 26 de fevereiro – Congresso

Em Roma, um congresso internacional debaterá o tema “São Cirilo e São Metódio entre os povos eslavos”.

18 de maio – Vigília com movimentos eclesiais

A vigília de Pentecostes será presidida pelo Papa com a participação dos Movimentos eclesiais.

2 de junho- Adoração eucarística

Na Festa do Corpo de Deus, o Papa presidirá a solene adoração eucarística e em todo o mundo, nesse mesmo dia, dioceses, paróquias e outras comunidades são convidadas a promover adorações.

22 de junho – Concerto

Em 22 de junho, um grande concerto na Praça de São Pedro vai celebrar o Ano da Fé.

23 a 28 de julho – JMJ

Logo depois, a Jornada Mundial da Juventude, de 23 a28 de julho, no Rio de Janeiro, prevê a participação do Papa.

29 de setembro – Jornada dos catequistas

Jornada dos Catequistas, Bento XVI recordará 20 anos da publicação do Catecismo da Igreja Católica.

13 de outubro – Nossa Senhora

O Papa presidirá uma celebração em honra de Nossa Senhora, com a participação das associações marianas.

24 de novembro- Encerramento

Celebração conclusiva do Ano da Fé.

Fonte: Boletim Diário da CNBB – 13/08/2012 – www.cnbb.org.br





Comentários

  1. maria naide da silva disse:

    gostei muito sobre as informações aqui postada.

  2. Sueli Bertoletti disse:

    Pela graça de Deus e ação do Espirito Santo, nossa Igreja sempre nos motiva a redescobrir a Fé, primeira e mais importante base da nossa vida cristã, para bem celebrar, viver e orar.
    Possamo ter sempre mais o Cristo Jesus como centro de nossa vida para testemunhar com nosso gestos seus ensinamentos para um, MUNDO NOVO.

    1. Maria Aparecida de Cicco disse:

      Sueli, de fato a Fé é a base fundamental da vida cristã. É ela que nos possibilita aceitar o convite de Jesus: “Vem e segue-me”. Sem Fé não há testemunho e consequentemente não há vida cristã. Só merece a identificação de cristão aqueles que vivem a sua Fé testemunhando Jesus Cristo com a própria vida, porque anunciar Jesus com palavras de nada adianta, é preciso anunciá-lo com a vida, por meio de um agir comprometido com o projeto de Jesus e a construção do Reino. Hoje em dia há muitos cristãos de rótulo, isto é, que vestem uma faixa de cristão, como aquelas faixas de premiação, mas que no dia a dia não vivem o projeto de Jesus. Não basta receber o Batismo e usá-lo como uma faixa, um rótulo, se por dentro não há Fé verdadeira, em ebulição, transformando a vida da pessoa e fazendo com que ela se coloque a serviço do Evangelho. Cristão é aquele que vive por Cristo, vive com Cristo, vive em Cristo e testemunha essa vivência com a própria vida, no próprio agir cotidiano, pois a “A Fé sem obras é morta”.