Importância do trabalho

Posted by: | Posted on: outubro 4, 2017

Diante da realidade brasileira, de um país com aproximados quatorze milhões de desempregados, fica até difícil falar do valor e da importância do trabalho. Ele é um dos instrumentos que dignifica a pessoa e a dá condição de vida digna. Constitui uma das formas de sustentação econômica dos cidadãos. Estando sem trabalho, eles ficam fragilizados, inclusive psicologicamente e até perdem o rumo.

Trabalhar significa cuidar da vida e possibilitar a elevação da autoestima do trabalhador e o progresso da vida humana. Não é saudável uma sociedade que explora o trabalhador e endeusa a riqueza de forma desonesta. Os frutos do trabalho devem ser socializados, dando oportunidade de vida para todos, superando uma realidade em que grande parte da população passa fome. Read More …


Iniciação à vida de Cristã: mergulho no “Mistério de Cristo”

Posted by: | Posted on: outubro 3, 2017

Somos convidados a olhar para o mistério cristão como um acontecimento que nos revela o plano divino da Salvação que Deus realiza na história da humanidade. Antes de ser uma doutrina, o “mistério” é um acontecimento oferecido como salvação a todos os seres humanos. Esse mistério de Deus chega à plenitude em Jesus de Nazaré e é anunciado na comunidade dos discípulos, até sua vinda gloriosa.

Absorvemos esse mistério de Deus que chega até Jesus de Nazaré, como o próprio Cristo que se fez sacramento de Deus. Ele é o Proto, o primeiro sacramento de Deus. Sofrendo a morte de cruz e ressuscitando, ele retorna ao Pai e envia seu Espírito para a Igreja nascente, fazendo dela sacramento dele. Assim, a Igreja é a continuação desse Sacramento (por isso ela é visível: para continuar a mesma economia salvífica divina). Ela nos oferece os sacramentos que provêm da vida do Cristo (Batismo, Crisma e Eucaristia) nos fazendo assim, sacramento do próprio Cristo. Read More …


Documentário “Marcados por Deus – São Francisco de Assis”

Posted by: | Posted on: outubro 3, 2017
Quem era realmente São Francisco de Assis, que graças à seu humilde exemplo revolucionou para sempre o Cristianismo?
Este documentário do canal History traz um ótimo painel com a história e o modo de ser de Francisco de Assis.


ROTEIROS DE ORAÇÃO DIÁRIA PARA 2017

Posted by: | Posted on: outubro 1, 2017

Como fizemos, ao longo de 2016, vamos continuar a compartilhar aqui os excelentes Roteiros de Oração que o Centro Anchietanum produz. Em 2016 muitos catequistas enriqueceram sua espiritualidade com a meditação diária proposta pelos Roteiros de Oração, esperamos que neste ano também possam seguir esses Roteiros e também divulgar essa prática de leitura orante. Como no ano passado, no início de cada mês, em data não fixa pois depende da liberação do Anchietanum, postaremos o itinerário do mês corrente aqui abaixo. Read More …


CELEBRAÇÃO DO 26º DOMINGO DO TEMPO COMUM

Posted by: | Posted on: setembro 30, 2017

Na Liturgia do 26º Domingo do Tempo Comum, ano A, Jesus nos ensina a reconhecer a justiça das pessoas que não tem boa fama, mas praticam a justiça. Ensina-nos a denunciar, para o bem deles e de todos que sofrem sua influência, as que têm boa fama, os considerados santos, mas que não praticam a justiça, conforme o projeto do Pai. Jesus é o Filho que diz “sim” e faz o que o Pai decidiu. Todas as pessoas que acolhem e seguem concretamente Jesus cumprem a vontade do Pai.

A Celebração do 26º Domingo do Tempo Comum, enviada por Dom Vilson Dias de Oliveira, DC – Bispo da Diocese de Limeira, nos ajuda a compreender a Palavra de Deus desta liturgia, para que ela nos transforme.

CLIQUE AQUI para abrir a Celebração do 26º Domingo do Tempo Comum – Ano A – 2017


Anjos e Arcanjos na Bíblia e no Catecismo da Igreja Católica

Posted by: | Posted on: setembro 29, 2017

Embora a devoção aos anjos e arcanjos seja histórica e bíblica, e a existência deles seja uma verdade de fé, conforme o Catecismo da Igreja Católica, não há uma catequese apropriada, que dê sentido a ela. Por esse motivo fomos em busca de dados que possam ajudar catequistas a dar a razão dessa devoção e transmiti-la aos catequizandos com seu sentido original.

O que a Bíblia fala sobre Anjos e Arcanjos?

A palavra Anjo vem do grego “angelos” que significa “enviado”, “mensageiro” (Mt 11,10; Lc 7,24; 9,52; 1Cor 11,10 – anjos, aqui, seriam mensageiros de outras comunidades que poderiam escandalizar-se com penteados extravagantes). Neste sentido, Deus pode enviar profetas (Is 14,32) ou sacerdotes (Ml 2,7) como seus mensageiros. No Antigo Testamento, em textos anteriores à monarquia, o anjo é às vezes identificado com a providência divina ou o próprio Deus presente no meio dos homens (Gn 16,7; 22,11-18; 31,11-13; Ex 3,2-5; Jz 2,1-4).

A preocupação com a transcendência divina (Deus, um ser distante e diferente), leva a falar dos anjos como intermediários (Ex 14,19-20; 23,20-23; Nm 22,22-35; Jz 2,1-4; 6,11-24; 13,3-23; Gl 3,19-20). Eles são, portanto, os mediadores da Aliança.

Como se fosse um monarca oriental, cercado de cortesões, Deus passa a ser visto rodeado de anjos (Gn 28,12; 1Rs 22,19-23; Jó 1,6-12; Is 6,2-6; Mt 16,27; Jo 1,51), organizados numa verdadeira hierarquia (Gn 3,24; Is 6,2; Ef 1,21; Cl 1,16; 1Pd 3,22). Read More …


A Bíblia na Catequese

Posted by: | Posted on: setembro 27, 2017

A Bíblia é a primeira fonte da Catequese. Ela deve inspirar todo o processo catequético.

Mas, para trabalhar adequadamente com a Bíblia no processo catequético, o próprio catequista deve se formar para ter uma visão da Bíblia que realmente ajude os catequizandos, tanto crianças, jovens e adultos,  a alimentar sua vida cristã.

A Bíblia é um livro para adultos

A Bíblia é um livro escrito por adultos para adultos. Ela trata as pessoas como adultos. Deixa espaço para refletir e para decidir. Não dá receitas prontas, nem coloca grandes dogmas de fé. A Bíblia leva a descobrir a mão de Deus nos acontecimentos, alerta para a vivência da Aliança e deixa especo para se posicionar diante dela. Na própria Bíblia encontramos correntes diferentes, idéias às vezes opostas, releitura de antigos textos. A Bíblia é diferente de um catecismo que coloca as verdades da fé sem muita possibilidade de discussão ou de opiniões diferentes. Disto vemos também, que devemos ter um certo cuidado ao trabalhar a Bíblia com crianças. Exige uma abordagem própria conforme sua idade, sua experiência da vida etc. (É um assunto que pode ser abordado em outra ocasião)

A Bíblia relata a experiência que o Povo da Bíblia tem de Deus

A Bíblia não é a Palavra de Deus que caiu do céu. Ela brotou da própria vida com suas lutas e sofrimentos, com suas situações e acontecimentos. É aí que o Povo da Bíblia foi descobrindo a mão de Deus, seu Rosto, seus apelos. A Bíblia foi escrita a partir da experiência de Deus que o Povo fazia na sua história, orientado pelos Profetas. Read More …


Percepção humana

Posted by: | Posted on: setembro 25, 2017

Não é tão fácil distinguir coisas que têm dimensões divinas, que fazem parte do Reino de Deus e as realidades do reino humano. Mas as duas se complementam, porque em ambas o objetivo é a prática de vida das pessoas. A forma da ação divina e do querer de Deus deve ser percebida pelas criaturas humanas. Suas decisões devem estar fundamentadas no livre-arbítrio e na responsabilidade.

A vida no mundo pode ter caminhos tortuosos, indignos e desproporcionais em relação aos princípios do querer divino. A vontade de Deus está expressa nas orientações dadas pelas palavras da Sagrada Escritura. Seu objetivo é chegar ao coração das pessoas para que elas superem todos os desvios que lhes causam sofrimento e incertezas de um futuro promissor e feliz. Read More …


Discernir como Igreja: Iluminar

Posted by: | Posted on: setembro 24, 2017

Esse é o título do terceiro capítulo do documento da CNBB n. 107, “Iniciação à vida cristã: Itinerário para formar discípulos missionários. No caminhar da nossa reflexão sobre os temas do documento percebemos como está sendo construído um itinerário que nos possibilita o entendimento para a realização da ação evangelizadora da Igreja de hoje, a fim de nos tornarmos sempre mais uma “Igreja casa da Iniciação à Vida Cristã”.

A Exemplo do itinerário apresentado por Jesus em seu encontro com a Samaritana, somos convidados a promover encontros semelhantes com os nossos catecúmenos e catequizandos. É oportunidade de provocar neles a grande alegria da experiência do encontro com o Messias e, com entusiasmo, partilhar com os outros, anunciar que ele já chegou e está presente no meio de nós. Uma forma de expressar a força da Igreja missionária e, ao mesmo tempo, gerar novos missionários. Ao promover uma efetiva “Iniciação à vida Crista”, é possível responder à urgência de se ter uma Igreja em “estado permanente de missão”. Read More …