O perdão e o amor de Deus

Posted by: | Posted on: setembro 9, 2010

Encontro de catequese – O Perdão e o Amor de Deus – Lc 15,1-32

O-pai-misericordioso-e-os-dois-filhosEste encontro é ideal para crianças e adolescentes, na faixa etária dos 9 aos 12 anos. Vamos trabalhar o Evangelho em duas partes, procurando envolver as crianças para que possam perceber o sentido da mensagem de Jesus nas suas próprias vidas. A dinâmica do diálogo envolvente, isto é, que faz com que se sintam parte da história, ajudará os catequizandos a apreender bem a mensagem.

Primeira Parte: O Perdão (primeiro encontro sobre o tema)

Depois da Acolhida, comece contando uma história:

Era uma vez um garoto chamado Lucas que tinha uma gatinha chamada Mimi.

Mimi teve seis gatinhos lindos e cuidava deles com todo carinho, amamentava e protegia todos eles. Mas quando ficaram maiores, o mais levado deles saiu de perto de Mimi e aventurou-se pelo jardim. Quando Mimi percebeu que um de seus filhotes havia se distanciado, ela ficou com muito medo que ele se perdesse. Então recolheu os outros para a caixinha que Lucas havia preparado para eles, e saiu procurando por aquele extraviado.

Lucas ficou observando tudo e cuidando para que nenhum outro se perdesse. Quando Mimi encontrou o gatinho fujão, voltou com ele toda feliz, e fez a maior festa com Lucas, porque estava alegre de ter seus filhotes todos juntos novamente.

Questione a turma sobre o que entenderam da história:

– Quem era Mimi? – Quantos filhotes tinha? – Alguém tem uma gatinha como a Mimi?

– Já viram uma gatinha ou cachorrinha com filhotes? – O que fazem para protegê-los?

– O que aconteceu com Mimi? – Por que o filhote fugiu? – O que ela fez?

– Quando encontrou o filhote o que fez? – Ela devia ter brigado com ele? – Devia ter deixado ele sozinho?

– Porque ela o levou de volta? – Como Mimi se sentiu? – Como o filhote se sentiu?

Vendo que compreenderam bem a história, passe a inseri-los na história

– Alguém de vocês já foi longe de seus pais? – O que aconteceu? – Como se sentiu?

No caso de alguém ter se perdido dos pais, perguntar: – Eles o procuraram? O que aconteceu quando o encontraram? – O que você sentiu?

Caso os pais tenham brigado ou colocado a criança de castigo, perguntar: – O que você gostaria que seus pais tivessem feito?

Depois de perceber que todos estão inseridos nessa realidade, peça a dois deles que leiam o evangelho (apenas a primeira parte).

O primeiro vai ler Lucas 15,4-6 – quando terminar a leitura, peça para os outros dizerem com as próprias palavras o que entenderam. Só prossiga depois que perceber que todos entenderam a mensagem.

Em seguida outro vai ler Lucas 15,7-9. Novamente pergunte o que entenderam e certifique-se de que estão mesmo percebendo o sentido do evangelho.

Peça a eles que relacionem as duas histórias do evangelho com o que haviam conversado antes. Certamente, se eles conseguirem fazer essa relação, terão compreendido o sentido do perdão de Deus.

O ideal será deixar em suspense a última parte desse evangelho, dizendo a eles que no próximo encontro você vai lhes contar a história de um filho que fugiu de casa. Isso vai deixá-los curiosos e ansiosos por saber da história.

Segunda Parte: O amor (segundo encontro sobre o tema)

Inicie o encontro fazendo uma retrospectiva do encontro anterior, deixando que eles falem sobre o que se lembram e o que aquelas histórias do evangelho representaram para eles.

Diga a eles que essa história não terminou, e vá narrando Lucas 15,11-24, mas fazendo uma leitura interpretativa, de modo a prender as atenções . Ao terminar, novamente pergunte o que entenderam, e peça para relacionar essa história com o encontro anterior. Depois de ter certeza de que compreenderam bem. Diga-lhes que a história não terminou ainda e peça a eles que digam como a história vai terminar.

Depois que todos tiverem falado, leia para eles Lucas 15,25-32.

Ao terminar, questione sobre o que aconteceu ai. Porque o irmão mais velho ficou aborrecido?

Esse irmão tinha razão? – O que o Pai lhe disse? O que vocês pensam da atitude desse pai?

Novamente coloque os catequizandos no lugar de protagonistas, e pergunte: – Alguma vez vocês ficaram aborrecidos pensando que o pai ou a mãe estava protegendo mais o seu irmão ou irmã? – O que vocês fizeram? – O que seus pais disseram a vocês? – Qual foi a consequência de vocês agirem dessa forma? Se vocês estivessem no lugar do seu irmão ou irmã, como gostariam que seus pais agissem com vocês? Vocês entendem o perdão como um gesto de amor?

Para encerrar diga-lhes que quem contou essas histórias foi Jesus, e leia os primeiros versículos – Lc 15,1-3, chame a atenção para o fato de Jesus estar falando aos fariseus, que se achavam melhor que os publicanos e pecadores, e que na história que acabaram de ouvir, o Pai é Deus, e os filhos somos nós. Assim, Jesus quer mostrar aos judeus que eles estão perdendo a chance de partilhar o grande amor que Deus tem por todos, e serem felizes.

Conclua o encontro pedindo que cada um faça um propósito para a semana, que deve ser escrito no diário.