EUCARISTIA – SACRAMENTO DO AMOR

Posted by: | Posted on: novembro 9, 2017
Maria Aparecida de Cicco

Este texto foi preparado para uma Catequese com adultos que acabaram de participar dos Sacramentos da Iniciação à Vida Cristã. Um encontro dialogado, a partir da experiência vivida.

O encontro foi dividido em três momentos:

  • Olhar para a vida – onde cada um pode falar da sua experiência;
  • Olhar para o Evangelho – onde foi feita a leitura do texto de Jo 6,51-58 e em seguida uma reflexão a partir de ensinamentos do Papa Francisco e do Pe. José Antonio Pagola
  • Confrontar a Vida com o Evangelho – onde a partir do diálogo se confrontou a realidade da vida com o compromisso evangélico.

OLHAR PARA A VIDA:

Vocês participaram da comunhão eucarística pela primeira vez. Recordemos:

  • Como se sentiam antes?
  • Como se sentiram depois?
  • O que vocês esperavam?
  • O que mudou na sua vida por causa da Eucaristia recebida?

OLHAR PARA O EVANGELHO:

O que é a Eucaristia?

Evangelho: Jo 6,51-58

51Eu sou o pão vivo descido do céu. Quem comer deste pão, viverá eternamente. E o pão que eu darei é minha carne, para a vida do mundo”. 52Os judeus começaram a discutir entre si e perguntavam: “Como ele pode dar-nos sua carne para comer?” 53Jesus, então, respondeu-lhes: “Na verdade, na verdade, vos digo: se não comerdes a carne do Filho do homem e não beberdes seu sangue, não tereis a vida em vós. 54Quem come minha carne e bebe meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia. 55Pois minha carne é verdadeira comida e meu sangue é verdadeira bebida. 56Quem come minha carne e bebe meu sangue permanece em mim e eu nele. 57Assim como o Pai, que vive, me enviou e eu vivo pelo Pai, assim também quem de mim se alimenta viverá por mim. 58Este é o pão que desceu do céu. Não é como aquele que vossos pais comeram, mas morreram; quem come deste pão viverá para sempre”. 

Reflexão:

 “A Eucaristia, junto com o Batismo e o Crisma, insere-se no âmago da “iniciação cristã”, constituindo a nascente da própria vida da Igreja. É deste Sacramento de Amor que derivam todos os caminhos autênticos de fé, de comunhão e de testemunho.”[1]

A vida cristã só é verdadeira se ela brota da íntima comunhão com Cristo, que se concretiza quando nos alimentamos do seu Corpo e Sangue. A Celebração da Eucaristia é a celebração da Festa para a qual fomos convidados, não porque merecemos, porque somos bons ou porque não temos pecado. Fomos convidados gratuitamente, porque Cristo nos ama. E porque Ele nos ama, Ele preparou para nós uma ceia inigualável.