Dinâmica para a Celebração do Dia dos Pais

Posted by: | Posted on: agosto 12, 2017

Material necessário:

  • Papeis cortados em formato quadrado (10×10 cm)
  • Canetas
  • 4 ou 6 cestas ou vasilhas de boca larga bem enfeitadas com fitas ou flores (para colocar os papeis)

Preparação:

Escolher alguns jovens ou adolescentes (de preferência que tenham mais de 10 anos de idade) – o número deles deve ser suficiente para acolher todas as pessoas que chegam para a celebração, conversando com elas. O ideal deve ser de 10 a vinte jovens e adolescentes, conforme o tamanho da comunidade.

Instruir esses jovens e adolescentes sobre o que devem fazer.

Antes da Celebração:

Eles irão se colocar nas portas da Igreja, pelo menos 30 minutos antes do início da celebração, e acolher cada pessoa que chega, cumprimentando e perguntando a elas:

“Você tem seu pai vivo ainda?”

  1. Caso a resposta seja “sim”, devem perguntar se ele está perto ou muito longe.
  2. Caso a resposta seja de que está muito longe, devem continuar com outra pergunta, do contrário, se o pai está vivo e perto, agradecem e desejam uma boa celebração.
  3. Caso o pai já tenha falecido, ou esteja muito longe, devem perguntar: Se o seu pai estivesse aqui, agora, bem na sua frente, diga com no máximo 3 palavras, o que você faria ou o que diria a ele?
  4. Peça para escreverem em um papel aquilo que diriam ou fariam (no máximo 3 palavras). Depois devem dobrar em 4 os papeis e colocar em uma das cestas.

Ao iniciar a Celebração, a pesquisa deve terminar.

No ofertório:

Levar ao altar as cestas com os papeis escritos, anunciando em homenagem aos pais que já faleceram ou que estão muito longe, aquelas intenções serão ofertadas a Deus, para que Jesus encaminhe aos pais de cada um, aonde estiverem.

Depois da Comunhão:

  1. Após a Comunhão, o comentarista pede que os filhos que estão com seus pais na Igreja fiquem em pé. Apenas os filhos.
  2. Então alguns jovens e adolescentes passam com as cestas que foram levadas no ofertório, para que cada filho que está em pé tire um papel da cesta. Mas não devem abri-lo ainda.
  3. Quando todos os papeis foram distribuídos, o comentarista pede que também os pais desses filhos fiquem em pé.
  4. Então, cada filho vai abrir o seu papel e fazer exatamente o que está escrito no papel.

Pode-se tocar um fundo musical enquanto os filhos estão fazendo o que está escrito no papel.

No final dá-se uma grande salva de palmas a todos os pais que estão na celebração, presentes ou no coração de quem está ali.

Finaliza com a bênção de todos eles, pedindo que as pessoas cujo pai não está ali, mentalizem aquela bênção descendo sobre seu pai, onde ele estiver.