Celebraçoes Festivas

now browsing by category

 
Posted by: | Posted on: maio 31, 2018

Celebração da Festa de Corpus Christi

A Solenidade do Corpo e Sangue de Cristo é inseparável da Missa da Quinta-feira Santa, em que celebramos a instituição da Eucaristia. Hoje, o mistério de Cristo que se oferece a nós no pão partilhado e no vinho derramado é levado em procissão pelas ruas da cidade para manifestar que Cristo Ressuscitado caminha em meio a nós e nos guia rumo ao desvelamento e construção do Reino de Deus.

A Celebração que postamos aqui, enviada por Dom Vilson Dias de Oliveira, DC – Bispo da Diocese de Limeira, é um excelente subsídio para quem quer aprofundar a reflexão sobre essa liturgia, para quem vai explicar o sentido da Festa de Corpus Christi na Catequese, para quem precisa se preparar para celebrar essa Festa nas comunidades onde não há sacerdotes.

CLIQUE AQUI para abrir a Celebração da FESTA DE CORPUS CHRISTI – Ano B – 2018

Posted by: | Posted on: maio 25, 2018

Celebração da Solenidade da Santíssima Trindade

Dom Vilson Dias de Oliveira, DC

A festa da Santíssima Trindade é como um convite a olhar para trás, a fazer uma síntese. Agora, após ter vivido intensamente o tempo do Natal e o tempo da Páscoa, a liturgia nos convida a contemplar o rosto do Deus que se revelou na vida de Jesus e no início da Igreja. A liturgia nos fez reviver novamente estes acontecimentos, a fim de que Deus não seja a memória de um passado sempre mais longínquo, mas se torne para nós presença viva e atual, abrindo sempre mais novas e ricas perspectivas de futuro.

CLIQUE AQUI para abrir a Solenidade da Santíssima Trindade – ano B – 2018

 

 

Posted by: | Posted on: maio 19, 2018

Celebração da Solenidade de Pentecostes

“Na Celebração de Pentecostes, comemoramos o dia em que o mistério pascal atingiu sua plenitude no dom do Espírito Santo, derramado sobre a Igreja nascente, como nos exorta o prefácio da Missa deste domingo: “Para levar à plenitude os mistérios da páscoa, o Senhor derramou, o Espírito Santo prometido, em favor de seus filhos e filhas”.

O Espírito Santo é Espírito do Ressuscitado que foi prometido pelo Senhor e concedido à Comunidade dos discípulos e discípulas reunida no cenáculo em Jerusalém, renovando, transformando e edificando o Corpo de Cristo, fortalecendo a missão e criando o ser humano novo, pois “todos os que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus” (Rm 8,14).”

A Celebração da Solenidade de Pentecoste encerra o Tempo Pascal. Nas Igrejas o Círio, que foi aceso na vigília da Páscoa, será apagado simbolizando que a luz do Ressuscitado, ascendida na Vigília Pascal, se perpetua no coração dos fiéis que se fazem dóceis ao Espírito Santo.

Dom Vilson Dias de Oliveira, DC – Bispo da Diocese de Limeira, nos enviou a celebração da Solenidade de Pentecostes, para que todos possamos refletir e nos preparar para a vinda do Espírito Santo.

CLIQUE AQUI para abrir a Celebração da SOLENIDADE de PENTECOSTES – Ano B – 2018

Posted by: | Posted on: maio 11, 2018

Celebração da Festa de Ascensão de Jesus Cristo

Celebramos nesta Liturgia a Solenidade da Ascensão do Senhor. Tendo transcorrido quarenta dias da Ressurreição, Jesus é levado ao céu. Como rezamos no Credo: “subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai, todo-poderoso, donde há de vir julgar os vivos e os mortos”.

Esta solenidade não reside em um gesto de despedida, mas em um novo modo de Jesus perpetuar sua mensagem no meio de nós. Por isso, fazendo memória da Ascensão do Senhor aos céus, entramos no sentido profundo da sua ressurreição e da missão que ele confiou à sua Igreja.

Como faz semanalmente, Dom Vilson Dias de Oliveira, DC – Bispo da Diocese de Limeira, nos enviou a Celebração da Festa da Ascensão do Senhor.

CLIQUE AQUI para abrir a Celebração da Festa da Ascensão do Senhor – Ano B – 2018

Posted by: | Posted on: março 23, 2018

Celebração do Domingo de Ramos e da Paixão do Senhor

Com a celebração do Domingo de Ramos e da Paixão do Senhor, iniciamos a Semana Santa em que, com toda a Igreja, celebramos a Páscoa de nosso Senhor. Recordamos  a entrada de Cristo em Jerusalém para realizar a entrega de sua vida, pela morte de cruz, em fidelidade ao projeto do Pai. “Para assumir a missão de Jesus, o discípulo precisa estar tomado pelo espírito de serviço. Nessa perspectiva, se compreendem também outras orientações sobre o discipulado e o serviço ao mundo: ‘Se alguém quer vir após mim, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me! Pois, quem quiser salvar sua vida a perderá; mas quem perder sua vida por causa de mim e do Evangelho, a salvará’ (Mc 8, 35). Essa lógica de serviço coloca a religião como instrumento de construção de uma nova sociedade”. (Texto Base CF. 2015, 137).

CLIQUE AQUI para abrir a Celebração do Domingo de Ramos e da Paixão do Senhor – ano B – 2018

Posted by: | Posted on: dezembro 29, 2017

Celebração da Festa de Santa Maria Mãe de Deus!

Nossa Senhora com o Menino JesusA celebração da Solenidade de Santa Maria, sob o titulo de Mãe de Deus, é a festa mariana mais antiga para o rito romano. Nasceu como celebração da oitava do Natal e a reforma conciliar a preservou, recuperando seu sentido mais genuíno.

A Solenidade nos recorda o dia em que o Menino recebeu o nome, que quer dizer: “Deus salva”. Ao afirmar que o Menino, nascido de Maria, é Deus, a Igreja proclama que Maria é Mãe de Deus.

No “Dia Mundial da Paz”, iniciamos um novo ano. No mundo inteiro, a paz é desejada e suplicada como sinal de benção e da proteção permanente de Deus. É, em nome de Jesus, a plenitude, que invocamos a benção para o novo ano que começa.

A Celebração dessa Solenidade foi enviada por Dom Vilson Dias de Oliveira, DC – Bispo da Diocese de Limeira. Ela traz uma boa catequese para orientar a nossa reflexão nesse dia dedicado a Maria e à Paz Mundial.

CLIQUE AQUI para abrir a Celebração da Festa de Santa Maria – Mãe de Deus – 2018

Posted by: | Posted on: dezembro 23, 2017

CELEBRAÇÕES DO NATAL DO SENHOR!

No Tempo do Natal celebramos o nascimento e a manifestação de Jesus Cristo, luz do mundo, que vem para iluminar as nossas trevas. Na solenidade do Natal, celebramos o nascimento do Filho de Deus no meio de nós, “na humanidade da natureza humana” e na pobreza da gruta de Belém, nos traz o dom de uma vida nova e divina.  Celebrar a Eucaristia neste Tempo do Natal significa entrar em um novo estilo de vida: a vida dos filhos de Deus e participar sacramentalmente do admirável que se realizou na pessoa de Cristo entre a natureza divina e a humana. O povo reunido é sinal de unidade de todos os homens e mulheres na única fé em Cristo Jesus e na vida nova que dele recebem.

Dom Vilson Dias de Oliveira, DC – Bispo da Diocese de Limeira, nos enviou as duas celebrações, a da Vigília e a do Dia de Natal, para que possamos aprofundar a nossa reflexão sobre a maior festa do calendário litúrgico cristão depois da Páscoa do Senhor.

CLIQUE AQUI para abrir a Celebração da Vigília do Natal – Ano B – 2017

CLIQUE AQUI para abrir a Celebração do Natal do Senhor – Ano B – 2017

Posted by: | Posted on: novembro 24, 2017

Celebração da Solenidade de Cristo Rei do Universo!

Estamos no último domingo do Ano Litúrgico. É tempo de parada e de avaliação, tendo diante dos olhos Jesus Cristo, Rei do Universo, o Ressuscitado, e à nossa frente os irmãos pobres e abandonados, lembrados por Jesus no Evangelho. A celebração quer ajudar-nos a descobrir e vivenciar o sentido da presença do Senhor entre nós e na história, voltados para os que têm fome, sede, estão presos, doentes e abandonados. O que fizemos por eles ao longo do ano que termina?

As comunidades nas suas celebrações são convidadas a comemorar a vitória da justiça que aconteceu na ressurreição de Jesus e continua acontecendo nos gestos de misericórdia, bondade, solidariedade, partilha do pão e da prática da justiça.

A reforma litúrgica transferiu esta festa do último Domingo de outubro para o último Domingo do Tempo Comum, dando-lhe novo significado, em sintonia com a perspectiva própria do final do ano, imediatamente antes do Advento.

Esta solenidade encerra o Ano Litúrgico. Jesus Cristo Rei surge como a meta a que tendem o Ano Litúrgico e todo o peregrinar da humanidade, na linha da Constituição Pastoral Gaudium et Spes, n.45.

Proclamamos Cristo, centro e Senhor da história, desde o começo até sua consumação: “O Alfa e o Ômega, o Primeiro e o Último, o Princípio e o Fim” (Ap. 22,12-13). Read More …

Posted by: | Posted on: novembro 1, 2017

Celebração da Solenidade de Todos os Santos

No dia em que nossa Igreja celebra Todos os Santos, a liturgia traz o Evangelho das Bem-aventuranças, não por acaso, mas como caminho de vida cristã.

As bem-aventuranças são, sem dúvida, um dos textos mais conhecidos do Evangelho. De fato, ser discípulos de Jesus significa ser santo como é santo Deus, nosso Pai (Mt 5,48). As oito bem-aventuranças apresentam o ideal cristão, traduzido nas atitudes fundamentais de quem se propõe ser santo seguindo a Jesus. O discípulo deverá depositar sua confiança em ser solidário compartilhando os sofrimentos dos outros; como o Senhor, ter um relacionamento cordial com os demais; desejar ardentemente e saciar a sede de justiça neste mundo; ter um coração íntegro e livre de toda ambiguidade; ser aberto e acolhedor; empenhar-se para que aconteça a paz como consequência da justiça.

A celebração de todos os santos, num, certo sentido, é a festa da santidade anônima. Da santidade entendida, em primeiro lugar, como dom de Deus e resposta fiel da criatura humana. O calendário da Igreja está pontilhado de grandes nomes dos mestres da santidade. Todavia, tornar-se impossível enumerar todos os santos, tidos como sinais da manifestação maravilhosa da ação de Deus.

Celebremos com alegria a vida eterna de todos os santos que, vivendo neste mundo, deram testemunho de amor a Deus e de vida cristã.

A Celebração de Todos os Santos foi enviada por Dom Vilson Dias de Oliveira, DC – Bispo da Diocese de Limeira

CLIQUE AQUI para abrir a Celebração da Solenidade de Todos os Santos – 31º Domingo do Tempo Comum – ano A – 2017

Posted by: | Posted on: outubro 31, 2017

CELEBRAÇÃO DE TODOS OS FIÉIS DEFUNTOS

Neste dia recordamos, de maneira especial, os nossos mortos. Fazemos essa memória no Mistério da Páscoa de Jesus, que venceu definitivamente a morte. Todos os que pelo Batismo, são incorporados a Cristo, com Ele ressuscitarão dentre os mortos à semelhança de sua ressurreição.

É pela certeza da ressurreição que a Igreja se acerca aos fiéis defuntos. Confiamos em Deus e a Deus os nossos entes queridos, na certeza de sua ação divina de transformar suas vidas mortais em vida eterna, participando de sua eternidade e, por isso, de sua divindade, em Cristo Jesus, o vencedor da morte.

A celebração dos fiéis defuntos é uma oportunidade para revermos e reafirmarmos o que professamos no credo: creio na ressurreição dos mortos; para refletirmos se estamos nos preparando para a experiência da “mãe morte”, como chamava São Francisco de Assis; e também, para que possamos rever a nossa vida diante do projeto de Deus e dos valores do Evangelho.

Esta Celebração foi enviada por Dom Vilson Dias de Oliveira, DC – Bispo da Diocese de Limeira

CLIQUE AQUI para abrir a Celebração de Finados – Novembro – 2017