Natal

now browsing by category

 
Posted by: | Posted on: dezembro 24, 2011

É Natal!

Chegou o Natal! Enquanto, a cada dia mais e mais a festa do nascimento de Jesus se torna uma festa pagã, pois o verdadeiro homenageado é esquecido, relegado ao segundo plano, aqueles que creem ainda podem fazer a diferença anunciando um Natal diferente.

O problema não são os presentes que trocamos, isso é sinal de estima, de carinho, de amor. E todo gesto de amor é um sinal da presença de Deus no meio de nós.

Também não é a figura do Papai Noel, que surgiu como sinal de desprendimento, de partilha, de alguém que se preocupa em alegrar a vida de outros. E toda pessoa que deixa de lado seu próprio bem estar para pensar no outro, mesmo que seja apenas aquele que o rodeia, está dando testemunho da presença de Deus, que se dá a nós por amor.

A questão está na indiferença das pessoas, principalmente daquelas que se dizem cristãs, mas que no dia a dia raramente dão testemunho de Jesus porque não o deixam nascer em seus corações.

Jesus não nasceu para os santos e perfeitos, nasceu para os pecadores. Portanto é preciso reconhecer que somos imperfeitos, limitados, e abrir o coração para acolher Jesus e permitir que a sua luz brilhe em nós.

Nós não somos a luz, somos apenas o candelabro que pode abrigar a luz de Jesus.

Para anunciar o nascimento de Jesus não precisamos tocar as trombetas, não precisamos sair gritando pelas ruas, nem mesmo precisamos falar dele aos quatro cantos do mundo; precisamos apenas deixar o nosso coração ser movido apenas pelo amor verdadeiro e espalharmos gestos de solidariedade e de caridade, o amor-ágape que transforma o mundo.

São gestos simples de reconciliação incondicional, de escuta atenta, de sorriso sincero, de um abraço aconchegante, de olhar o outro nos olhos, de perceber a dor ou a alegria contida, de aceitar as diferenças. Enfim, gestos de humildade de quem não se acha menor que outros, mas tem a certeza de que a grandeza está na generosidade de se colocar a serviço dos que estão à nossa volta.

Ainda que não pensem como nós; ainda que não creiam na mesma doutrina que nós; ainda que suas ações não sejam as que esperávamos que fossem; ainda que sejam diferentes de nós; é principalmente aceitando que ser imagem de Deus não é sermos todos iguais, compreendendo que o outro é alguém que tem todo o direito de ser diferente, aceitando-o como ele é, sem qualquer ressalva: é assim que vamos anunciar o nascimento de Jesus, não numa manjedoura, mas na nossa vida.

Se essa transformação acontecer em nosso coração, aí sim, poderemos fazer a diferença e transformar o Natal em uma grande festa de luz, a Festa de Jesus.

Um Feliz Natal para todos nós!

Posted by: | Posted on: dezembro 19, 2011

Feliz Natal!

É Natal! O tempo passou, a gente correu, o ano se foi e novamente é Natal. A cada ano que passa nos parece que o tempo entre um Natal e outro fica menor, mais curto. Não sentimos as horas passarem, não percebemos que os dias estão se esvaindo e os meses se atropelando. Vivemos numa maratona de compromissos e atividades e muitas vezes nos esquecemos de nós mesmos. E quando nos damos conta o Natal já chegou novamente.

E se neste ano fizermos diferente? Se diante do presépio nos comprometermos a viver cada minuto do novo ano lentamente, saboreando as coisas boas que eles nos trazem e percebendo o que nos prejudica? Creio que isso faria uma grande diferença na nossa qualidade de vida e principalmente na forma como nos relacionamos com as pessoas.

Mas principalmente faria enorme diferença na forma como vivemos a nossa fé e damos testemunho de Jesus na nossa vida. Jesus não teve pressa em sua vida. Ele não precisava vir ao mundo como uma criancinha, mas preferiu seguir o processo natural humano, encarnando-se no seio de Maria, sendo gestado por nove meses antes de nascer. O Natal nos lembra que Jesus, filho de Deus Todo-poderoso, nasceu frágil numa manjedoura, teve que ser amamentado para sobreviver, ser cuidado para ter saúde, ser ensinado para crescer e amadurecer. Ele levou 30 anos para assumir a sua missão, e mesmo dando testemunho de Deus, sua pedagogia era a do slowmotion, isto é, ele fazia tudo com calma, sentando-se com os amigos para uma boa conversa, ao redor da mesa, caminhando com seus companheiros pelos campos e arredores da cidade, parando para dar atenção a quem dele se aproximasse. Também cuidava do seu relacionamento com o Pai, afastando-se de todos para poder conversar com Deus sem pressa, sem atropelos, permitindo-se beber da Fonte de sua sabedoria. Ele dava tempo ao tempo.

Hoje não temos tempo nem para nós mesmos. E quem não tem tempo para si mesmo, também não o tem para os outros, pois a qualidade de vida interfere na qualidade de relacionamento que temos com quem nos rodeia. Nós estamos abrindo mão de nossa vida, permitindo que o mundo nos acelere como máquinas que têm que aumentar a produção.

Por isso, proponho que neste Natal cada um de nós dê a si mesmo um grande presente: A VIDA! Uma vida nova, sem correrias, sem atropelos. Uma vida para ser saboreada lentamente, no convívio com a família, na visita aos amigos, na conversa generosa de quem tem tempo para ouvir e na disposição para participar da vida não como mero espectador, mas como elo vivo da corrente de solidariedade que une os corações e transforma o mundo num lugar melhor: o Reino de Deus.

Esse é o desejo do Blog da Catequese para todos os seus leitores. Um Natal onde o amor encontre acolhida no coração de todos, amor por si mesmo e amor pelo outro. Amor pela vida vivida passo a passo, devagar, sem pressa nem correria. Amor por tudo que recebemos de presente de Deus.

Feliz Natal!

Posted by: | Posted on: dezembro 25, 2010

Feliz Natal!

Que a Boa Nova anunciada pelos Anjos ecoe por todo o mundo e toque o coração de todas as pessoas. Que Maria, grávida do amor de Deus, encontre abrigo no coração da humanidade e nele dê à luz o Menino Deus que nos traz a salvação. E enfim, que cada um de nós junte a própria voz à voz dos Anjos para entoar: “Glória a Deus nas alturas e Paz na terra aos homens e mulheres que por Ele são tão amados“.

Um Feliz e Santo Natal a todos e todas que prestigiam o nosso trabalho.
Que a bênção de Jesus aqueça seus corações e ilumine seus passos.

Posted by: | Posted on: dezembro 24, 2010

É NATAL

“Eu vos anuncio uma grande alegria, que o será para todo o povo: Hoje, na cidade de Davi, nasceu para vós um Salvador, que é o Cristo Senhor”. (Lc 2, 10)

Hoje é dia de alegria! É dia de festa, de harmonia. É dia de perdoar, de se abraçar.

Dia de dar as mãos, entoar canções e abrir os corações. A felicidade está no ar, no seio das famílias onde estão a celebrar.

Todos são contagiados: os que crêem e os que não crêem. Os que se alegram em dar e os que nada têm a receber. Os que sentem o calor do lar e os que buscam o fogo para se aquecer. Os que têm a mesa farta e os que de tudo têm falta.

O mundo não é cristão, apenas uma parcela dele reconhece em Jesus o Cristo, o enviado de Deus. Mas todos sentem que Ele é especial. Por isso o mundo se aquieta.  Read More …