Catequista

now browsing by category

 
Posted by: | Posted on: agosto 22, 2018

Dia do Catequista e da Vocação Leiga

Maria Aparecida de Cicco

No último domingo do mês de agosto, nossa Igreja celebra o Dia do Catequista e também dos Agentes de Pastoral. E na maioria das comunidades a homenagem a essas pessoas é feita na missa, com a leitura de mensagem. Assim, para auxiliarmos essas comunidades, compartilhamos com vocês uma mensagem especialmente escrita para homenagear catequistas e agentes de pastoral.


Mensagem a Catequistas, Ministros Leigos e Agentes de Pastoral

Durante o mês de agosto, a cada domingo, a nossa Igreja celebra uma vocação especial, uma vocação de vida que nos foi dirigida ainda no ventre materno por Deus, nosso Pai do Céu. Uma vocação que aponta a missão que cada um de nós recebeu antes mesmo de nascer.

Abraçar a missão sacerdotal, ou a missão familiar, ou ainda a missão religiosa não é uma imposição de Deus, mas o meio de dar sentido autêntico à própria vida. Deus Pai chama todos os seus filhos pelo nome e lhes dá um sentido de vida. Read More …

Posted by: | Posted on: agosto 30, 2015

DIA DO CATEQUISTA!

Estimadas/os catequistas, PARABÉNS por este dia em que celebramos a vocação daqueles que assumem a missão primordial da Igreja: EDUCAR NA FÉ CRISTÃ!
Sem Catequese não há Igreja, pois a evangelização não se resume ao Kerigma, que é indispensável, mas deve ser aprofundado na educação que leva à vivência cristã e à construção do Reino.
Jesus chamou seus discípulos, apresentou a eles seu projeto e os educou por todo o tempo em que permaneceu com eles, para quepudessem depois assumir a missão que lhes foi confiada. Jesus foi o catequista dos apóstolos, assim como hoje, milhares de catequistas se dedicam a educar na fé cristã aqueles que um dia também se tornarão apóstolos por meio da vocação sacerdotal.
Essa é uma missão que jamais pode ser encarada de forma superficial e sem comprometimento. É uma missão ministerial, pois a Catequese é um Ministério e o/a catequista é: Ministro/a da Educação na Fé para a Vivência Cristã.
Parabéns catequista, não por este dia, mas por toda dedicação e disponibilidade com que você assume a sua missão durante todos os dias de cada ano.
Parabéns catequista, pelo compromisso assumido diante das comunidades e pelo cuidado e carinho devotado aos catequizandos e à suas famílias, na busca constante de guiá-los pelo caminho da fé cristã na construção do Reino de Deus.
Parabéns catequista, pela generosidade com que diz seu SIM a Deus e à sua comunidade, entregando-se de corpo e alma a essa vocação tão exigente daquele amor ágape, que é próprio de Deus e dom de Jesus, amor de quem entrega a própria vida pelos irmãos.
Que todas as comunidades, neste dia, saibam celebrar com gratidão a vida e a vocação de seus catequistas.
E que o Senhor derrame a graça do Espírito Santo sobre cada catequista para fortalecer a todos nós e nos guiar na nossa Missão, no nosso Ministério. AMÉM!

Posted by: | Posted on: agosto 25, 2014

CATEQUISTA POR VOCAÇÃO

catequista-por-vocacaoDentro da Campanha de Valorização do Catequista, que a Editora Vozes está promovendo, e para homenagear todos os catequistas, a nossa blogueira, Maria Aparecida de Cicco escreveu um poema e uma oração, que compartilhamos com todos os catequistas que seguem nosso Blog da Catequese.

Tanto o poema quanto a oração estão em PDF, publicados separadamente para facilitar – para acessar basta clicar nos links abaixo:

POEMA – CATEQUISTA POR VOCAÇÃO

CREDO DO CATEQUISTA

 

Posted by: | Posted on: agosto 21, 2014

As Bem Aventuranças dos Catequistas

desenho de catequistasAs Bem Aventuranças dos catequistas

Ser catequista é ser encantador de gente, como Jesus foi. Ser encantador de gente se aprimora com o tempo e talvez seja uma das coisas mais lindas do Catequista: ser capaz de “abrir os olhos” das pessoas para a vida, para si mesmas, para o sagrado mistério do mundo e de Deus.

É uma delícia ser catequista, mesmo em meio a dor, sofrimento, dúvidas e decepções. Por isso, o catequista precisa ser declarado Feliz ou Bem-Aventurado:

  • Bem-aventurado o catequista que se sente chamado, no fundo do fundo de si mesmo, para essa missão. Foi capaz de ouvir a voz amorosa de Deus que o convida a ser companheiro na tarefa de construir um mundo novo.  Read More …
Posted by: | Posted on: agosto 19, 2014

DISCURSO DO PAPA FRANCISCO AOS CATEQUISTAS NO CONGRESSO INTERNACIONAL DE CATEQUESE

Em 2013, dentro das celebrações do “Ano da Fé”, realizou-se em Roma o “Congresso Internacional de Catequese”, que reuniu catequistas de todas as partes do mundo. Nesse Congresso, o Papa Francisco proferiu um belíssimo Discurso falando sobre a vocação e a missão do catequista. Esse Discurso é muito importante e deve ser lido e meditado por todos os catequistas, para que todos possam refletir sobre o sentido da própria missão.

Assim, dentro da Campanha de Valorização do Catequista, postamos aqui o “Discurso do Papa Francisco  aos Catequistas do Congresso Internacional de Catequese “. Ele está em PDF para que todos possam baixar no próprio computador, imprimir e compartilhar com outros catequistas. Para abrir o arquivo basta clicar no link abaixo:

DISCURSO DO PAPA FRANCISCO AOS CATEQUISTAS NO CONGRESSO INTERNACIONAL DE CATEQUESE

Posted by: | Posted on: agosto 26, 2012

Ser Catequista

Nos dias de hoje, em que as atividades para o sustento da família no dia a dia exigem mais dedicação e esforço de todos, dedicar tempo para um trabalho voluntário é uma questão que desafia as pessoas. Nas nossas comunidades, muitas vezes nos deparamos com aqueles que dizem que gostariam de se dedicar aos trabalhos pastorais, mas lhes falta tempo, pois o trabalho lhes consome todo o tempo disponível.

Porém, também há nas comunidades pessoas que apesar de trabalhar duro para sustentar a família, sempre encontram um tempo para se dedicar ao serviço pastoral. E é graças a essas pessoas que as comunidades podem manter viva a pastoral e a missão de evangelizar.

Entre essas pessoas que são tão dedicadas, hoje vamos prestar nossa homenagem especial àquelas que se dedicam à catequese. Catequistas de norte a sul, de leste a oeste deste país tão grande e de tanta diversidade cultural, que sabem inculturar a catequese na realidade do povo, anunciando o Evangelho de Jesus com a própria vida.

São milhares de pessoas, na grande maioria gente simples, de pouco estudo, de todas as idades, muitas vezes com condições de vida precária, mas que se dedicam à missão de educar na fé com grande amor e dedicação. E a catequese exige muita dedicação.

Ser catequista não é opção pessoal, é chamado! Catequistas são pessoas chamadas por Deus e enviadas pela comunidade, que vai educar na fé aqueles que desejam seguir os passos de Jesus na comunidade católica. Por esse motivo, devem ser imagem viva de Jesus no meio do povo.

A Catequese é um ministério e ser catequista é ser ministro e ministra da Palavra.  Não basta querer ser catequista, mas é preciso ter vocação, um chamado que não parte da vontade pessoal, mas é a vontade de Deus, de Jesus que toca o coração e faz arder nele a chama da vocação que move montanhas e abre caminhos. E é essa chama que transforma a vida das pessoas. A comunidade reconhece essa luz, por isso a envia como sua representante para educar seus membros.

A Catequese é a missão primordial da Igreja e ser catequista é manter viva essa missão. Assim, catequistas de todos os cantos, até dos mais longínquos, merecem o nosso agradecimento e o reconhecimento da comunidade pelo serviço pastoral essencial a que se dedicam.

A Editora Vozes e o Blog da Catequese quer dizer a todos os catequistas: Parabéns pelo seu trabalho, pela sua dedicação, pelo seu exemplo de vida. Vocês são os olhos, os braços e as mãos de Jesus na comunidade cristã. Vocês dão vida à evangelização. PARABÉNS CATEQUISTAS!

Posted by: | Posted on: agosto 23, 2012

Mensagem aos Catequistas do Regional Sul 1

Limeira, 14 de agosto de 2012.

Queridos Catequistas das Arquidioceses e Dioceses do Regional Sul 1, reunidos em concentração,  ou assembleia na celebração do “Dia dos Catequistas”. Que a paz do Cristo esteja com vocês! Quero, em nome de nossa Comissão, saudá-los e parabenizá-los pela bonita e importante missão que desempenham na ação evangelizadora da Igreja.

O mesmo objetivo da ação evangelizadora nos une: Continuar a missão iniciada por Cristo. E Ele mesmo disse: “Ide fazer discípulos entre todas as nações e batizai-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Ensinai-lhes a observar tudo o que vos tenho ordenado. Eis que estou convosco todos os dias, até o fim dos tempos” (Mt 28, 19-20).

O catequista é, antes de tudo, um discípulo e missionário de Jesus Cristo. Por isso, procura viver na sua proximidade e intimidade. Nossa catequese deve propiciar este encontro com Jesus através da partilha da Palavra, dos momentos de oração e da vivência fraterna. A fé, mais do que um conjunto de conhecimentos é, antes de tudo, um encontro com o nosso Mestre e Senhor. É nesta relação amorosa que os catequizandos precisam aprender e viver.

O amor por Cristo leva os catequistas a seguir a sua mensagem numa comunidade fraterna. Mesmo se a fé é uma decisão pessoal, ela só cresce na convivência com os outros. A experiência de uma comunidade de fé e de amor é fundamental para quem quer ser discípulo/a de Jesus. A catequese não pode ser vivida de maneira isolada, mas na sua comunidade, que é fonte, lugar e meta da catequese.

O zelo apostólico do catequista o leva a ser missionário. Não podemos guardar para nós o tesouro que recebemos. Num mundo marcado por tanto problema de linha ideológica e religiosa precisamos anunciar e testemunhar Jesus Cristo, cujo conhecimento é a plena realização do ser humano. O Papa Bento XVI, nos recorda que os catequistas são colaboradores competentes dos bispos e merecedores de confiança, e também não são simples comunicadores de experiência de fé, mas devem ser autênticos transmissores das verdades reveladas (cf. Discurso aos bispos do Brasil).

Mais do que nunca, a nossa catequese é chamada a transformar a realidade na qual vivemos. Neste período em que antecede a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) é preciso lançar luzes para que nossos jovens sejam bem acolhidos e evangelizados em nossas comunidades. A catequese deve lançar as luzes da fé sobre as angústias e as esperanças de nossa juventude e do mundo de hoje. A verdadeira fé nunca se acomoda, mas vive na esperança que outro mundo é possível.

Parabéns a vocês Catequistas, e que Deus os mantenha firmes neste ministério, pela intercessão de Maria, Mãe de Jesus e nossa Mãe! Receba um fraterno abraço de toda a Equipe de Coordenação da Comissão para a Animação Bíblico-Catequética, do Regional Sul 1. Cristo é a nossa paz!

Dom Vilson Dias de Oliveira, DC – Bispo da Diocese de Limeira e Pres. Da Comissão para a Animação Bíblico-Catequética do Regional Sul 1.

Posted by: | Posted on: agosto 23, 2012

MENSAGEM AOS/ÀS CATEQUISTAS DO BRASIL

Neste ano de 2012, o que dizer, de coração, celebrando o Dia do/a Catequista dentro do Mês Vocacional, a todos/as os/as catequistas do nosso querido Brasil? Ano de 2012: ano que teve como Tema Central da 50ª Assembléia Geral da CNBB e resultou no Documento 97: “Discípulos e Servidores da Palavra de Deus na Missão da Igreja”?; ano que vivenciará o início do “Ano da Fé”, proclamado pelo Papa Bento XVI, marcando o 50º aniversário da abertura do Concílio Vaticano II e o 20º aniversário da publicação do Catecismo da Igreja Católica?; ano que terá a XIII Assembléia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos com o tema “A Nova Evangelização para a Transmissão da Fé Cristã”? Só estes três eventos, ligados diretamente ao nosso ministério bíblico-catequético, já fazem esse ano de 2012 especial!

Read More …

Posted by: | Posted on: agosto 28, 2011

Dia do/a Catequista: Nossa Homenagem

Ser Catequista

Ser Catequista é ser como o rio que nasce de um pequeno veio de água e vai crescendo, transformando o caminho por onde passa até se tornar essencial para a vida. Assim é o catequista que nasce animado pela sementinha de vocação que brota em seu coração e vai crescendo ao se colocar a serviço assumindo a sua missão e transformando por seu testemunho aqueles que o Senhor coloca em seu caminho, conduzindo-os à vida cristã.
Como o rio reflete a luz do sol e permite que seus raios o penetrem para levar vida plena a todas as espécies que estão no próprio leito, assim o catequista reflete a Luz de Cristo e permite que o Espírito penetre em sua vida para fazê-lo instrumento de vida plena a todos que ingressam na comunidade cristã.
O rio segue para o mar, banhado pelo sol; nenhuma pedra ou grão de areia do seu leito permanece o mesmo, pois suas águas ao passar vão suavizando as arestas e pontas. O catequista caminha para Deus; todos os que com ele ou ela convivem jamais serão os mesmos, pois o testemunho de amor dado pelo/a catequista vai ajudando cada um a encontrar seu próprio caminho para Deus.

Catequista, parabéns pele seu sim, parabéns pela missão que você assumiu!
Posted by: | Posted on: agosto 28, 2011

MENSAGEM ÀS/AOS CATEQUISTAS – 2011


 

“Catequista
Mistagogo

Conduzindo
todos ao mistério de Deus

Prezados irmãos e irmãs
Catequistas:

Neste 28 de agosto de 2011,
quarto domingo do mês, a Igreja no Brasil convida-nos a
contemplar as vocações para os diferentes ministérios
ou serviços assumidos pelos fiéis leigos nas
comunidades. Dentre eles, estacam-se os catequistas,
inúmeros em nossas comunidades paroquiais espalhadas
pelo país. A todos minha afetuosa saudação, sobretudo
aos catequistas da Diocese de Limeira, que durante a
manhã deste domingo se reúnem, na cidade de
Cordeirópolis/SP, para celebrar seu dia, assim como
outros catequistas em outras cidades e dioceses de nosso
regional.

Por ocasião desta data, venho
dirigir a todos vocês, queridos catequistas, uma
primeira mensagem desde a minha nomeação como bispo
referencial para a Catequese no Regional Sul 1 da
Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Antes
de tudo agradeço a confiança a mim depositada pela
indicação e louvo a Deus por mais esta oportunidade que
me oferece de servi-lo ainda mais em sua Igreja, agora
junto aos catequistas de todo o Estado de São Paulo,
acompanhando a caminhada evangelizadora da Igreja
através da catequese.

A este propósito, a importância
da catequese vem muito bem expressa no Documento da CNBB
intitulado “Catequese Renovada”, precisamente no nº
318: “a catequese é um processo de educação
comunitária, permanente, progressiva, ordenada,
orgânica e sistemática da fé. Sua finalidade é a
maturidade da fé, num compromisso pessoal e comunitário
de libertação integral, que deve acontecer já aqui e
culminar na vida eterna feliz
“.

Como bem sabemos, a missão da
Igreja é evangelizar. A catequese deve ser compreendida
nesta perspectiva missionária. É aqui que está a sua
identidade mais íntima, pois brota do próprio mandato
recebido de Jesus para ir e fazer discípulos todos os
povos. Missão (mandato de Jesus) e desafio! É o que
temos em nossas mãos, sobretudo neste tempo em que
muitas fronteiras culturais precisam ser cruzadas para
que cumpramos o que o Senhor nos manda.

Foi pensando nisto que a
Comissão Diocesana de Catequese, de nossa Diocese de
Limeira, produziu um rico subsídio, “Catequista
Mistagogo – Conduzindo todos ao mistério de Deus“.
Todas as paróquias da diocese, também de outras
dioceses, adotaram este material como preparação para
este Encontro Diocesano de Catequistas, que acontece
neste domingo. Mas também como oportunidade para que,
reunidos em suas comunidades, os catequistas pudessem, o
que de fato aconteceu, refletir, rezar e aprofundar
elementos intrínsecos à missão evangelizadora através
da catequese em todos os seus níveis.

São numerosos os testemunhos de
catequistas que se deixaram envolver nestes momentos de
espiritualidade e reflexão subdivididos em diferentes
momentos: 1º. “Mistagogia: o que é?”; 2º. “Nosso
tempo conduz a Deus?”;  3º. “Jesus Mistagogo do Pai:
formando e formador”; 4º. “Catequista Mistagogo”;
5º. “Catequese Mistagógica” e 6º. “Comunidades
Mistagógicas”. Estas reflexões foram também uma
continuidade do que já havia sendo estudado nas
paróquias a partir do subsídio “Iniciação à Vida
Cristã: um processo de inspiração catecumenal”, da
coleção Estudos da CNBB, no. 97.

Todo esforço aponta na mesma
direção, já indicada no título do subsídio diocesano.
Ser mistagogo significa, na verdade, ser instrumento do
próprio Deus para que as pessoas sejam introduzidas em
seu mistério. Seja na Iniciação à Vida Cristã ou na
catequese permanente com todos os fiéis, sempre se faz
necessário o amadurecimento da fé na vida. Isso
significa que o processo catequético, desde a infância
até a idade mais avançada, deve compreender um
aprofundamento daquilo que se crê, sobretudo pela
formação incessante (“dar as razões de nossa
esperança”), tendo como base e fundamento sempre a
Palavra de Deus.

Também precisa levar as pessoas
a uma experiência de fé (a fé vivida e professada),
seja na liturgia, na oração, nas diferentes atividades
eclesiais, na atuação dentro da sociedade ou dentro da
família. Fé e vida, catequese e prática cristã a
Igreja e no mundo são elementos inseparáveis. Uma
catequese eficaz precisa contemplar esta dinâmica, seja
junto às crianças, aos adolescentes, jovens, adultos ou
idosos, dentro da linguagem e realidade cultural pós-moderna
e urbana características da humanidade em nosso tempo. E
isso desde a Iniciação à Vida Cristã, com seus ritos
inclusive, até a atenção e valorização dada aos que
já estão na caminhada há mais tempo.

O encontro com Jesus Cristo
acontece nesta caminhada de convivência fraterna e
contínua instrução na fé, que faz crescer o amor a
Deus, que nos ama sem medida. E, além da comunidade
eclesial, o ambiente em que se aprende a amar e a
descobrir o rosto amoroso de Deus é a família. Por isso,
em todos os níveis, catequese e família precisam estar
integrados. Os primeiros catequistas são os pais e é na
família que as crianças precisam dar os primeiros
passos na vida cristã, seguindo o exemplo de seus pais.
O Documento de Aparecida já nos estimula a prestar
atenção nesta necessidade: “revisar os conteúdos das
diversas catequeses preparatórias aos sacramentos, como
as atividades e movimentos eclesiais relacionados com a
pastoral familiar, para favorecer o anúncio e a
reflexão sobre a vocação que o homem é chamado e
viver no matrimônio, na família, na Igreja e na
sociedade”.

Queridos irmãos e irmãs
catequistas: de Limeira e de todo o Regional Sul 1 da
CNBB: a tarefa é ampla e complexa. Cristo nos envia para
esta missão. Ele conta com cada um de vocês nesta
missão confiada a sua Igreja. Movidos pelo desejo de
tornar a mensagem do Evangelho conhecida, amada e vivida
pelas pessoas, não podemos desanimar frente às
dificuldades de toda natureza que se apresenta a nós. É
verdade que somos constantemente desafiados na missão.

Muitos no passado também foram
desafiados, mas prosseguiram em seu propósito, como por
exemplo, o Apóstolo São Paulo, que cruzou muitas
fronteiras de seu tempo, não apenas geográficas, mas
culturais, religiosas, dentre outras. Tenhamos em nós o
zelo, a dedicação e o ânimo missionário que teve este
grande apóstolo do Senhor, homem que passou por um
processo de conversão e conhecimento de Jesus, profundo
conhecedor da fé e incansável missionário dos judeus e
pagãos.

Recomendo vivamente e estimulo a
cada um de vocês, que doam seu tempo, suas vidas, suas
experiências na missão de catequizar que aprofundem sem
cessar seus conhecimentos e sua espiritualidade, para
sempre melhor desempenhar a missão. Há muitas maneiras
de se fazer isso, seja pela leitura ou estudo, pessoal ou
comunitária, dos documentos da Igreja sobre a catequese,
seus subsídios, inúmeras publicações disponíveis nas
diferentes editoras católicas.

Além disso, promovam-se segundo
as possibilidades de cada comunidade paroquial, encontros
ou semanas catequéticas, cursos bíblicos, celebrações
e, de acordo com a criatividade dos próprios catequistas
juntos ao seu pároco, outras atividades formativas e
práticas espirituais. Além disso, muitas dioceses, como
a nossa Diocese de Limeira, possuem uma Escola
Catequética, para melhor formar seus catequistas,
capacitando para este “ministério” de fundamental
importância para a vida da Igreja. Não dá pra pensar
uma paróquia onde não haja catequese.

 

Caminhemos juntos, queridos
catequistas, nesta missão. Ao iniciar minhas atividades
como bispo referencial de Catequese, peço que rezem por
mim e que possamos semear, em nome do Senhor, as sementes
do Reino a todos, pois é a todos que somos enviados.
Parabéns pelo seu dia! Que o Senhor vos abençoe a ajude
na missão, em busca de um mundo melhor, mais humano e
fraterno, levando os corações a sintonizar-se com o
Coração de Jesus, pois “Cristo é a nossa paz!”.

Dom Vilson Dias de Oliveira,
DC

Bispo Diocesano de Limeira

e Referencial da Catequese
– CNBB Sul 1