O Dízimo

Eis um assunto que é polêmico nas comunidades católicas. Embora todas as comunidades dependam financeiramente do dízimo para a sua sobrevivência, muitas vezes essa contribuição não é bem compreendida pelos fiéis.

O Dízimo deve estar situado no âmbito da fé e sua principal perspectiva é a evangelização. O Dízimo é o meio de sustento das ações pastorais, missionárias e de promoção social, sendo um elemento da “conversão pastoral e paroquial”.

O Dízimo é expressão de fé: a pessoa que oferece seu dízimo com alegria e gratidão testemunha a própria fé; é sinal de comunhão: quem oferece seu dízimo com o coração aberto sinaliza o anseio de partilha; é sinal de participação: o cristão que oferece seu dízimo na comunidade tem o firme propósito de pertença; e a oferta do dízimo é também expressão da ação evangelizadora: o cristão católico que oferta seu dízimo é um agente de evangelização, um mantenedor da pastoral paroquial e comunitária. Continue lendo

VISÃO GERAL DAS NOVAS DIRETRIZES GERAIS DA CNBB

AGConcluiu-se ontem, dia 24 de abril, os trabalhos da 53ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que teve início no dia 15 de abril e foi realizada em Aparecida, SP. Mais de 400 bispos participaram dessa Assembléia que atualizou as Diretrizes Gerais para a Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil, para o quadriênio 2015-2019, levando em conta a exortação apostólica, Evangelii Gaudium. Na Assembleia realizada em 2014, os bispos tomaram a decisão de não mudar a estrutura das Diretrizes para o próximo quadriênio, mas sim atualizá-las com o magistério do Papa Francisco.

Durante a Assembléia foi eleito o novo presente da CNBB, Dom Sérgio da Rocha, Arcebispo de Brasília; foi eleito também o vice-presidente, Dom Murilo Krieger, Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil; e foi reeleito como Secretário Geral da CNBB o Bispo auxiliar de Brasília, Dom Leonardo Steiner.

Para a “Comissão Episcopal Pastoral para Animação Bíblico-catequética” foi eleito o arcebispo de Curitiba (PR), dom José Antônio Peruzzo.

D. Julio Endi Akamine compartilhou, no site da Região Lapa, da Arquidiocese de São Paulo, uma Visão Geral das Novas Diretrizes, elaborada pela “Comissão do tema central da 53ª Assembleia Geral da CNBB”, que nós editamos em PDF e postamos aqui para que nossos seguidores possam tomar conhecimento imediato sobre o que há de novo.

Basta clicar sobre o link abaixo:

VISÃO GERAL DAS NOVAS DIRETRIZES GERAIS DA CNBB

Síntese do Documento nº 100 da CNBB – “Comunidade de Comunidades: Uma Nova Paróquia”

paroquia-comunidade-de-comunidadesD. Paulo Mendes Peixoto – Arcebispo da Arquidiocese de Uberaba, MG – nos enviou uma síntese do Documento nº 100 da CNBB, cujo título é “Comunidade de Comunidades: Uma Nova Paróquia”. Esse documento é muito importante na configuração das comunidades e paróquias e também da Catequese. Esta síntese deve ajudar todos na compreensão do que diz o Documento e facilitar a implantação desse novo modo de ser Igreja.

A síntese foi postada em PDF, para facilitar a leitura e para permitir que seja salvo no seu computador e até mesmo para facilitar a impressão, caso queiram distribuir para outros catequistas e agentes de Pastoral que não dispõem de computador. Basta abrir o link:

Síntese do Documento nº 100 da CNBB

Importância da Palavra

Na 50ª Assembleia Geral da CNBB aprovamos um importante documento, da série azul, com o título ”Discípulos e Servidores da Palavra de Deus na Missão da Igreja”. Isto aconteceu, tendo como base a nossa consciência de que a Sagrada Escritura é de grande utilidade para o desempenho da missão da Igreja no mundo.

Nos dizeres do Apóstolo Paulo, a Palavra de Deus ensina, argumenta, corrige e educa as pessoas na fé e na prática da justiça. Seguindo essas orientações, as pessoas ficam habilitadas para conduzir suas vidas no caminho do bem, capacitadas para produzir boas obras e construir uma sociedade mais justa e fraterna. Continue lendo

Pista da Ação Comum – 33ª Assembléia das Igrejas do Regional Sul I da CNBB

O Documento
abaixo, com as Pistas de Ação Comum da 33ª Assembléia
das Igrejas do Regional Sul I da CNBB, nos foi enviado
por Dom Vilson Dias de Oliveira, DC -Bispo
Diocesano de Limeira
CONFERÊNCIA
NACIONAL DOS BISPOS DO BRASIL

33ª
Assembleia das Igrejas Particulares do Regional – Sul 1

Itaici,
Indaiatuba-SP, 14 a 16 de outubro de 2011

«Conversão Pastoral
e Implicação na Nova Evangelização, à luz das
Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja do
Brasil»

Pistas
de ação comum para Conversão Pastoral e a Nova
Evangelização, à luz das Diretrizes Gerais da Ação
Evangelizadora (DGAE) da Igreja no Brasil (2011 – 2015)
A 33ª
Assembléia das Igrejas do Regional Sul 1 – CNBB aponta
as seguintes pistas comuns de ação, a partir da rica
experiência de partilha e de reflexão realizadas. As
pistas são apresentadas na ordem de preferência dos
grupos, e relacionadas com as urgências apontadas nas
DGAE:
1 -
Missionariedade

Na linha da primeira urgência
das DGAE, uma Igreja em estado permanente de missão,
a Assembléia ressalta o valor indispensável do
testemunho da comunidade eclesial, com atenção às
seguintes ações concretas:

  • Presença eclesial
    junto a grupos humanos, juventude, profissionais
    liberais e condomínios;
  • Ecumenismo e
    diálogo inter-religioso;
  • Santas Missões
    Populares, Sistema Integral de Nova
    Evangelização;
  • Projeto igrejas-Irmãs;
  • Projeto
    Missionário Sul 1 – Norte 1.
2 -
Palavra de Deus

Na linha da terceira urgência
das DGAE, Igreja: lugar de animação bíblica da vida
e da pastoral
, a Assembléia ressalta a necessidade
de valorizar a Palavra de Deus, as suas diversas formas
de proclamação, e a formação, com as seguintes
indicações práticas:

  • Círculos Bíblicos,
    CEBs, Grupos de Reflexão, Grupos de Estudo -
    Escola da Palavra/Fé;
  • Criação de
    subsídios;
  • Leitura Orante/
    Lectio Divina/Oficio Divino;
  • Formação de
    Ministros da Palavra;
  • Incentivar o I
    Simpósio da Animação Bíblica, previsto para
    setembro de 2012.
3 -
Iniciação à Vida Cristã

Na linha da segunda urgência das
DGAE, Igreja: casa de iniciação à vida cristã, a
Assembléia ressalta a necessidade de construir
comunidades fraternas e acolhedoras, que cuidem com
atenção especial de:

  • Processos de
    iniciação cristã, com uma catequese de
    inspiração catecumenal, acentuando o aspecto
    celebrativo, em dinâmica permanente de
    encantamento pelo Cristo e pelo Reino;
  • Catequese
    permanente/Mistagogica;
  • Retiros
    Querigmáticos;
  • Formação de
    leigos e leigas;
  • Formação dos
    seminaristas, presbíteros e Coordenadores
    Diocesanos de Pastoral.
4 -
Setorização e a Renovação das Paróquias

Na linha da quarta urgência das
DGAE, a Assembléia ressalta a necessidade de
renovação das paróquias, para que sejam expressões da
Igreja: comunidade de comunidades”, apontando
as seguintes ações concretas:

  • Pastoral Orgânica
    e de Conjunto;
  • Setorização;
  • CEBs, pequenas
    comunidades, Grupos de rua;
  • Ministérios
    confiados a leigos e leigas;
  • Estruturas de
    Comunhão – Conselhos  (Pastoral, Econômico,
    Leigos…);
  • Pastoral da
    Acolhida;
5 -
Juventude

A Assembléia deu um destaque
especial à juventude, ressaltando a necessidade de
retomar a evangelização da juventude, com as seguintes
indicações concretas:

  • Organizar e animar
    o Setor Juventude, repensando as estruturas do
    trabalho com jovens, tendo como referência o Doc.
    85 da CNBB;
  • Garantir o espaço
    para os jovens nas comunidades como sujeitos da
    missão evangelizadora;
  • Missões jovens;
  • Atividades nas
    escolas e universidades;
  • Investir na
    oportunidade da  Jornada Mundial da Juventude
    (JMJ 2013).
6 -
Pastoral Social

Na linha da quinta urgência das
DGAE, Igreja a serviço da vida plena para todos,
a Assembléia deu destaque especial à defesa da
dignidade humana e às pastorais sociais, indicando as
seguintes ações concretas:

  • Pastoral Familiar;
  • Pastoral da
    Ecologia: Educar para a preservação da natureza
    e para a ecologia humana;
  • Pastoral social e
    política dos cristãos (Participação nos
    Conselhos Municipais);
  • Pastoral
    Universitária/Educação;
  • Pastoral da
    Comunicação: dinamizar a PASCOM para
    desencadear um processo de comunicação interna
    (gerando comunhão nas pastorais) e externa (marcando
    presença nos espaços de decisão);
  • Formação na
    Doutrina Social da Igreja;
  • 5ª Semana
    Social Brasileira.

33ª Assembléia das Igrejas
do Regional Sul 1 da CNBB

Itaici, 14 a 16 de outubro de
2011