Documentos

now browsing by category

 
Posted by: | Posted on: julho 11, 2017

Iniciação à Vida Cristã: itinerário para formar discípulos missionários – DOC 107 – CNBB

A partir das reflexões que os Bispos do Brasil fizeram, durante a 55ª Assembleia Geral da CNBB, foi lançado o Documento 107: “Iniciação à vida cristã: itinerário para formar discípulos missionários”.

Esse Documento, como diz seu título, pretende mostrar o itinerário a ser seguido para formar discípulos missionários e transformar as comunidades, e consequentemente a Igreja, em “Casa da Iniciação Cristã”. É a comunidade cristã que gera o testemunho de vivência do Evangelho e do seguimento fiel de Cristo; É na comunidade cristã que se dá o anúncio da Palavra e que jorra a prática da caridade; É da comunidade cristã que parte a ação missionária de ir ao encontro dos irmãos e irmãs afastados.

O que se busca são “os meios para que todas as pessoas batizadas experimentem a beleza e a grandeza de serem discípulas missionárias”, como diz Dom Leonardo Ulrick Steiner, Secretário Geral da CNBB, na apresentação desse Documento.

Na apresentação que Dom Leonardo faz, podemos destacar os pontos básicos para se iniciar a vivência cristã: Read More …

Posted by: | Posted on: junho 18, 2017

Documentos sobre a Catequese da Igreja no Brasil.

A partir do Concilio Vaticano II e da Conferência Latino Americana de Medellin, 
a catequese no Brasil recebe um grande impulso, e inúmeros são os documentos produzidos tanto pela CNBB, quanto pelos Regionais, Dioceses e Arquidioceses.

Um dos principais documentos publicados que deu novo rosto à Catequese no Brasil foi o Documento “CATEQUESE RENOVADA – Orientações e conteúdo” (26) – CNBB – 1983

Com este documento a catequese assumiu alguns eixos centrais: a Bíblia como texto principal; o método Ver – Julgar – Agir; os momentos celebrativos; o princípio de interação fé e vida; o valor e a importância da caminhada da comunidade de fé como ambiente e conteúdo de educação da fé. (cf. Diretório Nacional da Catequese n.12)

Nesse mesmo ano, 1983, é formado o GRECAT – Grupo Nacional de Reflexão Catequética, que vai aprofundar os temas da Catequese renovada e produzir muitos outros documentos que vão abrindo novos caminhos para uma catequese mais enraizada na vida.

Como a relação dos documentos sobre a Catequese no Brasil é grande, neste primeiro momento vamos apenas apresentar esses documentos de forma sucinta, para posteriormente falarmos sobre cada um deles. Mas preste atenção, o artigo possui três páginas, não deixe de abrir as páginas seguintes no pé do artigo.

Relação de Documentos sobre a Catequese no Brasil:

CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA (CIC) – CNBB

O Catecismo apresenta com fidelidade e de modo orgânico o ensinamento da Sagrada Escritura, da Tradição viva na Igreja e do Magistério autêntico, bem como a herança espiritual dos Padres, dos Santos e das Santas da Igreja, para permitir conhecer melhor o mistério cristão e reavivar a fé do Povo de Deus.  Read More …

Posted by: | Posted on: junho 15, 2017

Como a nossa Igreja lê a Bíblia

Muitas pessoas pensam que a leitura da Bíblia deve ser feita do mesmo modo que se lê outros livros de história, que basta abrir e ler do começo ao fim para saber o que Deus nos disse.

A Palavra de Deus está por trás das palavras humanas contidas na Bíblia, nos disse o Frei Carlos Mester, renomado biblista popular da Igreja Católica no Brasil.

Entre os muitos documentos escritos sobre a Bíblia, a Pontifícia Comissão Bíblica do Vaticano produziu um documento chamado “A Interpretação da Bíblia na Igreja“, onde apresenta pontos fundamentais que não podem ser esquecidos quando fazemos a leitura da Palavra de Deus.

No discurso de apresentação do documento, o Papa João Paulo II, procurando ajudar os católicos a fazerem uma leitura mais fiel da Bíblia, diz que “A interpretação da Bíblia traz consequências diretas na relação que homens e mulheres de hoje têm com Deus“. Ele se refere às diferentes imagens que as pessoas têm de Deus por causa do modo como leem a Bíblia, e como isso influencia o seu modo de agir em relação com as outras pessoas.

Read More …

Posted by: | Posted on: maio 23, 2017

“Comunicar esperança e confiança no nosso tempo” – Mensagem do Papa Francisco para o “Dia da Comunicação Social”

No domingo em que celebramos a Ascensão de Jesus, a nossa Igreja celebra também o “Dia Mundial das Comunicações Sociais”. Neste ano de 2017, celebraremos o 51º Dia Mundial das Comunicações Sociais no dia 28 de maio. Por tradição, o Papa Francisco divulga sua mensagem para esta data no dia de São Francisco de Sales, patrono dos escritores e jornalistas, comemorado em 24 de janeiro.

O tema da mensagem deste ano é: “Comunicar esperança e confiança no nosso tempo”. Com esse tema o Papa Francisco propõe um estilo “aberto e criativo” para comunicar esperança.

No comunicado, o papa encoraja a todos que trabalham neste campo para que comuniquem de modo construtivo, isto é, rejeitando preconceitos e promovendo uma cultura do encontro.

Veja na íntegra a Mensagem do Papa Francisco para o Dia Mundial das Comunicações Sociais:

CLIQUE AQUI para abrir a Mensagem do Papa Francisco para o Dia das Comunicações Sociais – 2017

 

Posted by: | Posted on: março 15, 2017

ANO MARIANO

1-capaNeste ano, proclamado Ano Mariano, temos uma ótima oportunidade para refletir sobre o que os documentos oficiais da nossa Igreja dizem sobre a devoção à Maria Santíssima, Mãe de Deus.

Muito se fala sobre a devoção à Maria e entre tantas palavras devemos discernir o que de fato é palavra da Igreja. A palavra da Igreja sobre toda doutrina válida está clara nos Documentos da Igreja, e é neles que devemos procurar para refletir.

Dom Devair Araujo da Fonseca, Bispo auxiliar da Arquidiocese de São Paulo, preparou uma série de pequenos posts que trazem pequenos artigos retirados dos Documentos da Igreja sobre Maria. Ele inicia essa coleção com artigos do CIC (Catecismo da Igreja Católica), mas continua depois com os Documentos do Vaticano II e também de Encíclicas Papais. Pedimos a ele permissão, por ele concedida, para compartilhar aqui no Blog da Catequese, essas postagens, para que catequistas tenham acesso a esse material tão importante.

Artigos que se referem a Maria no CIC, alguns artigos mais longos são subdivididos em dois ou três parágrafos:

CIC - 484

 

ANO-MARIANO-1b

Posted by: | Posted on: janeiro 10, 2017

O Dízimo

Eis um assunto que é polêmico nas comunidades católicas. Embora todas as comunidades dependam financeiramente do dízimo para a sua sobrevivência, muitas vezes essa contribuição não é bem compreendida pelos fiéis.

O Dízimo deve estar situado no âmbito da fé e sua principal perspectiva é a evangelização. O Dízimo é o meio de sustento das ações pastorais, missionárias e de promoção social, sendo um elemento da “conversão pastoral e paroquial”.

O Dízimo é expressão de fé: a pessoa que oferece seu dízimo com alegria e gratidão testemunha a própria fé; é sinal de comunhão: quem oferece seu dízimo com o coração aberto sinaliza o anseio de partilha; é sinal de participação: o cristão que oferece seu dízimo na comunidade tem o firme propósito de pertença; e a oferta do dízimo é também expressão da ação evangelizadora: o cristão católico que oferta seu dízimo é um agente de evangelização, um mantenedor da pastoral paroquial e comunitária. Read More …

Posted by: | Posted on: novembro 21, 2016

Carta Apostólica Misericórdia e Mísera – Papa Francisco

No último domingo da Ano Litúrgico de 2016, dia 20 de novembro, o Papa Francisco fechou a Porta Santa da Basílica de São Pedro, em um ato solene que marcou o encerramento do Ano Santo Extraordinário de Misericórdia.

Nessa solenidade, o Papa Francisco disse: “Embora se feche a Porta Santa, continua sempre escancarada para nós a verdadeira porta da misericórdia que é o Coração de Cristo. Do lado transpassado do Ressuscitado jorram até o fim dos tempos a misericórdia, a consolação e a esperança”.

E para deixar bem gravado no coração de todos, o Papa Francisco também apresentou a Carta Apostólica “Misericórdia e Mísera”, onde faz algumas determinações importantes como frutos da misericórdia divina, que não deve encontrar barreiras na lei ou nas normas. O Papa recorda que ninguém pode pôr condições à misericórdia; “esta permanece sempre um ato de gratuidade do Pai celeste”.

Leia a íntegra da Carta Apóstólica no link abaixo:

CLIQUE AQUI para abrir a CARTA APOSTÓLICA MISERICÓRDIA E MÍSERA

Posted by: | Posted on: outubro 20, 2016

MENSAGEM DO PAPA FRANCISCO PARA O DIA MUNDIAL DAS MISSÕES

No dia 23 de agosto de 2016, nossa Igreja comemora o Dia Mundial das Missões. Tendo em vista essa data e comemorando 90 anos da sua celebração, o Papa Francisco escreveu uma mensagem destinada a toda a Igreja, Povo de Deus.

Nessa mensagem, o Papa “convida-nos a olhar a missão ad gentes como uma grande, imensa obra de misericórdia quer espiritual quer material”. E também “a ‘sair’, como discípulos missionários, pondo cada um a render os seus talentos, a sua criatividade, a sua sabedoria e experiência para levar a mensagem da ternura e compaixão de Deus à família humana inteira”.

A íntegra da mensagem do Papa Francisco está em PDF no link abaixo, e deverá ser lida nas missas, em todas as comunidades, no domingo em que se celebra o “Dia Mundial das Missões”

CLIQUE AQUI para abrir a MENSAGEM PARA O DIA MUNDIAL DAS MISSÕES 2016

Posted by: | Posted on: abril 10, 2016

Exortação Apostólica Pós-sinodal “AMORIS LAETITIA”

papa-exorta-apostolica“A Alegria do Amor” (Amoris Laetitia) é o título da Exortação Apostólica pós-sinodal que o Papa Francisco assinou em 19 de março passado, Solenidade de São José, e que foi apresentada nesta sexta-feira, 8 de abril, no Vaticano.

A Exortação tem nove capítulos e a oração final à Santa Família. O documento reúne os resultados dos dois Sínodos sobre a família convocados pelo Papa Francisco em 2014 e 2015. imago-esortazione_apostolica_amoris_letitia

“À luz da Palavra”

No primeiro capítulo, o Papa indica a Palavra de Deus como uma “companheira de viagem para as famílias que estão em crise ou imersas em alguma tribulação, mostrando-lhes a meta do caminho”.

“A realidade e os desafios das famílias”

Partindo do terreno bíblico, no segundo capítulo, o Papa insiste no caráter concreto, que estabelece uma diferença substancial entre teorias de interpretação da realidade e ideologias. “Sem escutar a realidade não é possível compreender nem as exigências do presente nem os apelos do Espírito”, aponta. “Jesus propunha um ideal exigente, mas não perdia jamais a proximidade compassiva às pessoas frágeis”. Read More …