Eu e meu relacionamento com o Senhor

Frei Almir Guimarães

O Senhor, o Altíssimo o Todo Outro mora numa luz inacessível. Não cabe em nossos conceitos e em nossas elucubrações cerebrais. Ele é um Tu, o que transcende a tudo e a todos, o Inominável. Designamo-lo de Deus e falamos dele sem nos dar conta do seu profundo e denso mistério. Corremos o risco de banalizar seu Mistério. Francisco de Assis dizia: Tu és o Forte, tu és a Ternura, tu és a Coragem…

O que sabemos é que esse Mistério está por detrás da realidade. Ele é força e dinamismo de vida. A criação toda saiu e sai de suas mãos, de seu projeto de amor. Ele é força de vida. Um dia passamos a existir porque ele nos colocou na existência, servindo-se agentes secundários, colaboradores de seus desígnios. Fez-nos corpo, afeto, amor, inteligência, vontade. Deixou dentro de nós perguntas e questões. As Escrituras, para os que creem, falam de seu louco amor pelos homens e mulheres. Continue lendo

NOVEMBRO, MÊS DE REFLETIR, AVALIAR, PARA RECOMEÇAR MELHOR!

povo a caminho para JesusEstamos iniciando o mês de novembro, e estamos a três semanas do encerramento do Ano Litúrgico. No dia 27 deste mês, nós vamos iniciar o Novo Ano Litúrgico, nos preparando para acolher Jesus que virá no Natal. Porém, antes disso, no dia 20 de novembro vamos encerrar o Jubileu da Misericórdia, com o fechamento das Portas Santas.

Este deveria ser um mês muito especial, tempo de rever o que passou e mais ainda de rever como passamos por este Ano tão privilegiado, no qual fomos chamados a refletir sobre a Misericórdia de Deus em nossa vida, e a vivência dessa misericórdia na relação com os irmãos, ou melhor, com os outros, com o próximo, em nosso cotidiano.

Cada Ano Litúrgico é uma possibilidade de crescermos no amor de Deus, de amadurecermos na Fé, de viver a plenitude do discipulado de Cristo. Continue lendo

Agosto – Mês das Vocações

Maria Aparecida de Cicco

Durante o Ano Litúrgico, nós, cristãos católicos, fazemos uma peregrinação pelos caminhos de Jesus, para conviver com os eventos fundamentais da nossa fé e refletir sobre os ensinamentos e a pedagogia de Jesus. No segundo período do Tempo Comum, no calendário litúrgico, a Igreja estabelece a cada mês, reflexões específicas para o crescimento e amadurecimento da fé e do compromisso cristão.

Assim, no mês de agosto, somos convocados a refletir sobre “VOCAÇÃO”; no mês de setembro, vamos refletir sobre a BÍBLIA; e no mês de outubro, vamos refletir sobre “MISSÃO”.

Essas reflexões são fundamentais para todos nós, pois nos ajudam a fazer auto avaliação e renovar nosso compromisso de discípulos e discípulas do Senhor.

Para viver bem o mês de agosto, mês das vocações, a Igreja propõe a celebração de quatro vocações humanas fundamentais:

  • No primeiro domingo, vamos refletir sobre a Vocação Sacerdotal, vocação daqueles que se dedicam a servir à Igreja e ao Povo de Deus;
  • No segundo domingo, vamos refletir sobre a Vocação Familiar, vocação daqueles que se dedicam a formar uma família.
  • No terceiro domingo, vamos refletir sobre a Vocação Religiosa, vocação daqueles que se dedicam à Vida Religiosa Consagrada.
  • No quarto domingo, vamos refletir sobre a Vocação Batismal, vocação de todos os leigos e leigas, que pelo Batismo são chamados a fazer parte do Povo de Deus e que no Crisma recebem a unção do Espírito para viver a própria vocação no engajamento na comunidade. E esse engajamento se faz essencial no serviço pastoral e, de forma especial na Catequese. Continue lendo

Missão é servir

Cartaz-CM-2015O mês de outubro é dedicado às Missões, isto é, de modo especial o olhar do povo de Deus deve se voltar à missão, o mandato que todos nós, discípulos de Jesus, recebemos pelo batismo para sermos suas testemunhas no mundo, anunciando a Boa Nova a toda criatura.

Na Conferência de Aparecida, o Papa Bento XVI, em seu discurso inaugural, disse: “A Igreja tem a grande tarefa de custodiar e alimentar a fé do Povo de Deus, e recordar também aos féis deste Continente que, em virtude de seu batismo, estão chamados a ser discípulos e missionários de Jesus Cristo. Isso leva a segui-lo, viver em intimidade com Ele, imitar seu exemplo e dar testemunho”. (Documento de Aparecida – Discurso de Bento XVI, 3)

Isso nos mostra que o chamado para ser discípulo de Jesus não se esgota no seguimento, mas se concretiza na ação missionária. Jesus veio a nós, agora devemos ir aos irmãos como mensageiros da Boa Nova, principalmente àqueles que ainda não conhecem a Jesus. Porém, aqueles que estão profundamente enraizados nele, o conhecem verdadeiramente e dão testemunho de que Ele é o caminho a verdade e a vida. Continue lendo

A Palavra de Deus é Luz para a Nossa Vida

Maria Aparecida de Cicco

Há um cântico católico que diz que a Bíblia é lâmpada para os nossos pés, luz para o nosso caminho.  Essa expressão “lâmpada para os nossos pés” é simbólica e muito apropriada, mas é preciso entender bem o seu significado.

Em primeiro lugar devemos entender o que é luz e o que é lâmpada:

  • Luz é uma energia radiante
  • Lâmpada é o instrumento que recebe essa energia e a propaga, iluminando o lugar que está escuro.

Assim sendo, podemos ver que lâmpada não é luz, mas contém a luz. Assim também a Bíblia, como a lâmpada, é o instrumento onde a Palavra de Deus, que é a luz que deve iluminar a nossa vida, está contida e de onde pode ser propagada. Continue lendo

SEMANA NACIONAL DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA


Semana_Nacional_Pessoa_com_Deficiencia
De 21 a 28 de agosto, comemora-se a Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla. A data, que tem o objetivo de conscientizar a sociedade sobre a importância da promoção da igualdade social e da efetiva inclusão da pessoa com deficiência.

“Essa é uma iniciativa muito importante, pois eleva a autoestima da pessoa com deficiência intelectual e múltipla e ajuda a diminuir o preconceito. Precisamos chamar a atenção para a necessidade de inclusão e integração da pessoa com deficiência intelectual nos diversos âmbitos da vida social, cultural, religiosa e política.

 No âmbito da Catequese, há iniciativas que buscam a inclusão e o respeito ao diferente. No Brasil, a CNBB se pronunciou através do Documento nº 26, “Catequese Renovada” (1983), o qual aponta no número 142: “A presença de deficientes físicos ou mentais numa família e comunidade eclesial as interpela evangelicamente e exige delas uma real identificação com o Cristo sofredor nesses seus irmãos mais fracos…

Para refletirmos sobre essa questão, D. Vilson Dias de Oliveira, DC – Bispo da Diocese de Limeira – nos enviou um artigo, que postamos aqui em PDF:

Semana Nacional da Pessoa com Deficiência

AGOSTO: “MÊS VOCAIONAL”

Conforme a tradição no Brasil, o mês de agosto é dedicado à reflexão sobre as vocações. Assim, neste mês, as comunidades promovem momentos de oração, meditação e ação em prol das diversas vocações humanas.

Todo ser humano recebe um chamado que o compromete com uma das dimensões da vida, por meio do qual poderá contribuir na construção de uma sociedade mais justa e fraterna. Refletir sobre a própria vocação é tomar ciência das implicações de assumi-la com responsabilidade e comprometer-se com a missão que ela designa.

Dessa forma, durante o mês de agosto, dedica-se cada semana a uma determinada vocação: Continue lendo

AS DEZ LIÇÕES DE LIDERANÇA DO PAPA FRANCISCO

papa-francesco-droga-rioA revista “Época Negócios” publicou um artigo no qual alguns especialistas em gestão de negócios afirmam que o Papa Francisco é o líder ideal e apontam dez lições de liderança que o Papa transmite.

Como liderança e gestão não é apenas uma questão reservada a empresários, mas faz parte do dia a dia de todos nós e em especial daqueles que exercem qualquer tipo de coordenação de trabalho (seja ela na família, na escola, na Igreja, ou em qualquer lugar), acreditamos que esse artigo será muito útil para catequistas e agentes de pastoral.

E para que possam entender melhor o que o artigo diz, editamos o artigo acrescentando algumas notas, em vermelho, especificando cada lição para a liderança cristã, e colocamos fotos para cada uma delas

Lembrem-se que na comunidade cristã há muitas lideranças, sendo o pároco o líder principal, seguido pelos diáconos, coordenadores, ministros, catequistas e agentes de pastoral, cada um conforme a missão para a qual são chamados. A liderança cristã não deve ser piramidal, mas concêntrica, como afirmou o Concílio Vaticano II.  Isto é, a liderança cristã é formada a partir de um mesmo centro, que é Jesus, e se irradia numa sucessão de voltas. Exatamente como o Papa Francisco vem buscando fazer na sua gestão da Igreja, numa gestão colaborativa, onde todos e cada um é chamado a dar a própria contribuição.

O artigo está em PDF, para facilitar o acesso a ele, podendo ser salvo ou mesmo impresso no seu computador.

AS DEZ LIÇÕES DE LIDERANÇA DO PAPA FRANCISCO

VOCÊ SABE QUAL A DATA CORRETA PARA DESMONTAR O PRESÉPIO?

O site da Região Episcopal Lapa, da Arquidiocese de São Paulo, publicou um artigo muito interessante e importante sobre a data correta de desmonte do Presépio e da Árvore de Natal. Confesso que eu desconhecia a data e, como a maioria dos católicos, desmontava o meu presépio no dia 7 de janeiro, após a Festa de Reis.

O artigo foi bem esclarecedor e pode ser usado na Catequese, para divulgar a importância de se desmontar o presépio na data correta, seguindo o calendário católico e respeitando os símbolos do Tempo do Natal.

Por esse motivo, além de ter compartilhado a postagem na página do facebook do Blog da Catequese, também colocamos, no link, abaixo um arquivo em PDF que poderá ser baixado e reproduzido para os catequistas e para distribuir no encontro de catequese, trabalhando esse tema.

Qual a data correta para desmontar o Presépio