Maria Aparecida de Cicco, Autor em Blog da Catequese

Archives

now browsing by author

 
Posted by: | Posted on: agosto 17, 2018

“NÃO MATARÁS” – Papa Francisco e a pena de morte.

Maria Clara Bingemer (*)

Foto: Papa Francisco cumprimenta encarcerado durante visita em prisão na Filadélfia em 2015 (Jonathan Ernst/Reuters)

Há alguns dias, o Papa Francisco presenteou a Igreja e toda a humanidade com mais uma de suas adoráveis e inspiradas surpresas. Em audiência concedida ao presidente da Comissão para a Doutrina da Fé, Cardeal Luís Ladaria, o Papa decretou a alteração do parágrafo 2267 do Novo Catecismo da Igreja Católica, que admitia, em alguns casos extremos, a pena de morte.

Assim dizia o texto do Catecismo, de 1992: “A doutrina tradicional da Igreja, desde que não haja a mínima dúvida acerca da identidade e da responsabilidade do culpado, não exclui o recurso à pena de morte, se for esta a única solução possível para defender eficazmente vidas humanas de um injusto agressor.”

Na verdade, a decisão do Papa significa voltar às fontes, autênticas, genuínas e puras da Escritura. Nela, a lei mosaica já proibia atentar contra a vida humana: “Não matarás”.  Recolhendo este mandamento, o evangelho de Mateus transmite a interpretação que dela faz Jesus de Nazaré.  Ele diz aos discípulos no Sermão da Montanha: Ouvistes o que foi dito aos antigos: “Não matarás. Aquele que matar terá de responder em juízo”. Eu, porém, digo-vos: “Quem se irritar contra o seu irmão, será réu perante o tribunal” (Mt 5, 21-22). Read More …

Posted by: | Posted on: agosto 16, 2018

Celebração da Solenidade da Assunção de Maria

Assunção – Quadro de Tiziano

Neste domingo, 19 de agosto de 2018, nossa Igreja celebra a Assunção de Maria.

Por sua vida e morte Jesus nos libertou. Por sua vida e morte Maria participou desta obra universal. A morte propicia ao ser humano um ato de absoluta entrega e amor a Deus. Por isso a morte permite uma extrema realização humana. A morte liberta a semente de ressurreição que se esconde dentro da vida mortal. Por isso no momento de sua morte, Maria ressuscitou.

Não se trata, como em Jesus, de Ascensão ao céu. Jesus, por própria força, em razão de sua divindade subiu ao céu, vale dizer, penetrou no Mistério insondável da vida eterna. Maria porque é criatura foi arrebatada por seu Filho e introduzida na glória celeste. A Assunção não é obra de Maria, mas obra de seu Filho em favor de sua Mãe.

Compartilhamos com vocês a celebração deste domingo, enviada por Dom Vilson Dias de Oliveira, DC – Bispo da Diocese de Limeira.

CLIQUE AQUI para abrir a Solenidade da Assunção de Nossa Senhora – 2018

Posted by: | Posted on: agosto 15, 2018

Festa da Assunção de Maria – Senhora da Abadia

Dom Paulo Mendes Peixoto

Senhora da Abadia é um dos muitos títulos atribuídos à Mãe de Jesus. É também a espiritualidade mariana de maior destaque em todo o Triângulo Mineiro, e tem sua Festa celebrada no dia 15 de agosto, na comemoração da Assunção de Nossa Senhora. É tempo de peregrinação de fé, expressão de confiança e esperança na resposta de Deus diante dos pedidos que são feitos por intercessão de Maria.

Na história bíblica, Maria foi a primeira pessoa a crer em Jesus Cristo, sendo, no entanto sua própria Mãe. Nela os seus devotos se consideram também seus filhos e irmãos adotivos de Jesus. De tudo isso surge um clima de familiaridade, de proximidade com o mistério da revelação de Deus. Foi um ato tão sublime com a intermediação de uma pessoa tão simples, a jovem de Nazaré.

Em tempos difíceis no Brasil, a Mãe de Jesus é contemplada como sinal de esperança, como uma luz que brilha no fundo do túnel. Ela renova e revigora as forças de um povo de fé, mas danificado pela trajetória da cultura do consumismo. Sinal forte que marca a identidade da esperança presente na vida do povo que caminhava pelo deserto confiante de que algo de novo estava para acontecer. Read More …

Posted by: | Posted on: agosto 15, 2018

Catequese para as famílias

A organização do IX Encontro Mundial das Famílias elaborou uma série de catequeses preparatórias ao grande evento que se realizará em Dublin, de 21 a 26 de agosto, que iremos compartilhar com vocês nestes dias, à medida que forem postados pelo site do Vatican News.
As catequese estão em PDF, para que possam ser impressas e distribuidas às famílias, convidando-as a ler e refletir com essas catequeses.
Nós sugerimos que a Catequese use essas catequeses em encontros com as famílias dos catequisandos, ou em encontros de catequese de adultos e até mesmo em encontros de preparação para a vida matrimonial.
Para usá-las em encontros, pode-se alternar a leitura do texto de formação, para que não se torne cansativo, fazendo com que uma pessoa diferente faça a leitura de cada parágrafo. E após ser feita toda a leitura, que se compartilhe o que cada um entendeu sobre o texto. Depois apresente as perguntas que o próprio artigo traz, para que todos possam responder e refletir melhor.

Read More …

Posted by: | Posted on: agosto 10, 2018

Esses homens, a quem chamamos de pai!

Frei Almir Ribeiro Guimarães, OFM

Meus pais foram envelhecendo, foram se fragilizando, foram precisando mais de mim. E como não precisava tanto deles, ocupado com meu trabalho e minhas relações, tornei-me ausente. Um ausente egoísta que empurrava os problemas para os irmãos e não pretendia se incomodar com a velhice e a saúde de meus guardiões (Cuide dos pais antes que seja tarde,  Carpinejar, Bertrand Brasil, p.7)

tique-20Quando chega o mês de agosto há um convite a que reflitamos sobre a figura do pai, esse homem ao qual nossa mãe nos apresentou logo após nosso nascimento. Viemos do seio dela, mas ela e ele “maquinaram” nossa chegada. E, por detrás, de tudo e antes de tudo o Pai que cria os espaços,  colore as pétalas das  flores e ensina os ares a fabricar a neve colocou viço e vida no amor da mãe e do pai. Viemos do Pai belo dos céus. No amor do pai e da mãe  lá estávamos nós… Quem dera que sempre assim fosse.  Duas vocações:  ser pai e ser mãe, duas trilhas que caminham inseparavelmente juntas.

tique-20Sim, não se pode falar de pai e paternidade, de mãe e maternidade separadamente. Paternidade e maternidade constituem tesouros da humanidade, que vão se transmitindo de geração em geração não somente porque  cada um nasce de um pai e de uma mãe, mas porque devido aos laços que se criam  são comunicadas maneiras de viver, de ser, atitudes e virtudes. Paternidade e maternidade constituem vocações.

tique-20Uma palavra esclarecedora: “A mãe que ampara o filho com sua ternura e compaixão, ajuda a despertar nele a confiança, a experimentar que o mundo é um lugar bom que o acolhe, e isto permite desenvolver uma autoestima que favorece a capacidade de intimidade e empatia. Por sua vez, a figura do pai ajuda a perceber os limites da realidade, caracterizando-se mais pela orientação, pela saída para o mundo mais amplo e rico de desafios, pelo convite a esforçar-se e a lutar. Um pai com uma clara e feliz identidade masculina, que por sua vez combine com a esposa, com o carinho e o acolhimento, é tão necessário como os cuidados maternos. Há funções e tarefas flexíveis que se adaptam às circunstâncias concretas de cada família, mas a presença clara e bem definida das duas figuras, feminina e masculina, cria o âmbito mais adequado para o amadurecimento das crianças” (Papa  Francisco,  A alegria do amor, § 175). Read More …

Posted by: | Posted on: agosto 9, 2018

Celebração do 19º Domingo do Tempo Comum

Neste 19º Domingo do Tempo Comum, Jesus continua a insistir na necessidade de crer Nele, porque Ele é o verdadeiro maná descido do céu. É um pão que traz em si a própria vida que vem de Deus. Nesta celebração, em que rezamos pela vocação para a vida em família, queremos rezar pela santificação de nossas famílias, para que seja um lugar do cultivo do amor, da comunhão, do diálogo, da acolhida, do perdão, da realização humana, da fidelidade e da paz. E peçamos de um modo especial por nossos pais, que optaram pela paternidade em favor da vida. Não é apenas gratidão e afeto que pretendemos demonstrar-lhes, mas também admiração pela missão que lhes foi confiada: colaboradores de Deus na reprodução e defesa da vida.

A Celebração do 19º Domingo do Tempo Comum foi enviada por Dom Vilson Dias de Oliveira, DC – Bispo da Diocese de Limeira

CLIQUE AQUI para abrir a Celebração do 19º Domingo do Tempo Comum – ano B – 2018

Posted by: | Posted on: agosto 5, 2018

Aniversário do Blog da Catequese!

CONVITE!
Você que ganhar um kit contendo três livros, recém lançados, que abordam o tema da Iniciação à Vida Cristã?
Um dos livros é inédito, acaba de ser lançado.

Os livros são:
>> 1 – CATEQUESE E LITURGIA NA INICIAÇÃO CRISTÃ – O que é e como fazer – Pe. Thiago Faccini Paro –
Este livro possibilita compreender o que é Iniciação Cristã, e qual o papel e o lugar da catequese e da liturgia neste processo. Ajuda a desenvolver um novo olhar e a perceber que a liturgia, na Iniciação Cristã, não deve ser restrita às celebrações, pois vai muito além delas. Deve estar no cotidiano dos encontros, desde a oração inicial, as preces, até a ambientação do espaço catequético e outros momentos. Enfim, é parte do encontro e de todo o processo catequético.

>> 2 – ITINERÁRIO DA FÉ – A experiência da samaritana e a formação do discípulo missionário – D. Eugênio Rixen;Pe. Leandro Pagnussat;Maria Augusta Borges
Este livro apresenta os passos da mulher samaritana, que encontrou em Jesus a razão da sua existência e da sua fé. Trata-se de uma reflexão que contribui para que os catequistas percorram esse mesmo caminho não unicamente teórico, mas de aprofundamento e vivência de sua fé. Para isso, os autores propõem um mergulho no itinerário da samaritana apresentado pelo evangelista João, que nos revela um processo iniciático de amadurecimento da fé na vida.

>> 3 – CATEQUESE … SOBRE O QUE ESTAMOS FALANDO? (INÉDITO) – Débora Regina Pupo
Esta é a surpresa de aniversário, um livro que irá ajudar a compreender o processo catequético e seu objetivo de iniciar as pessoas na vivência cristã. O livro acaba de ser lançado! Com uma linguagem próxima de quem lê, a autora dialoga com o leitor propondo uma reflexão séria, de maneira criativa e envolvente, sobre a definição de catequese. Ao aprofundar conceitos e ideias centrais em documentos catequéticos, possibilita compreender o sentido desta importante ação evangelizadora da Igreja no contexto atual. Quando a catequese é apresentada em relação à compreensão de Iniciação à Vida Cristã, é possível compreender sua finalidade de promover a maturidade da fé.

SE VOCÊ QUER PARTICIPAR DOS NOSSOS SORTEIOS DE ANIVERSÁRIO, SIGA OS PASSOS:
1 – Comente aqui: EU QUERO!
2 – Envie um e-mail de inscrição para: blog.catequese.vozes@gmail.com
No e-mail dê a sua opinião sobre o Blog da Catequese e também alguma sugestão sobre publicações.
3 – Aguarde a nossa resposta de confirmação da sua participação.

ATENÇÃO!!!!!!
Três sorteios já foram realizados, presenteando três catequistas: Symara Mendes de Almeida, de Várzea da Palma, MG; Érica Vieira Souza, de Igapora, BA; Fernanda do Carmo da Silva Souza, de Contagem, MG.

Quem já enviou seu e-mail de inscrição continuará a participar. Somente quem já foi contemplado deixa de concorrer ao sorteio. 

Os sorteios acontecem todas as quartas-feiras e aos domingos, durante o mês de agosto de 2018

Se você quer participar dos próximos sorteios, diga “Eu quero” nos comentários e envie seu e-mail de inscrição, dizendo o que você acha do Blog da Catequese e nos dando sugestões, se as tiver. Não esqueça de colocar seu nome completo no e-mail. Enviar o e-mail para inscrição com nome completo é obrigatório.  CORRA, NÃO PERCA TEMPO!

Posted by: | Posted on: agosto 4, 2018

Roteiro de Oração Diária

Em 2018, o Anchietanum traz um novo tema comum para inspirar nossas ações: Ser + consciente. A partir deste tema, somos provocados e provocadas ao seguimento de Jesus, rezando e entendendo a realidade que nos cerca, comprometendo-nos com ela. O Papa Francisco nos recorda que “(…) No íntimo de cada um de nós existe um lugar onde o Mistério se revela e ilumina a pessoa, tornando-a protagonista da sua história: a consciência (…), é este o ‘núcleo secreto’, o sacrário do ser humano, onde ele fica sozinho com Deus, cuja voz ressoa na intimidade.” Diante de uma sociedade desigual, excludente e alienante, somos chamados então a experimentar processos de conscientização que nos permitam olhar criticamente não apenas para o mundo, mas para nós mesmos, nos permitindo habitar esse lugar sagrado da consciência, assumindo a posição de sujeitos humanizados e protagonistas, que desejam e sonham em ser mais para si e para os demais. Neste ano de eleições gerais, no qual a Igreja celebra o Ano do Laicato, fomenta a Campanha da Fraternidade dedicada a superação e enfrentamento da violência, em que contaremos com o Sínodo “Juventude, fé e discernimento vocacional”, o convite é para uma fé encarnada e ativa, que é prescindida pela conscientização com relação a nós mesmos, o mundo que nos cerca e a nossa relação com Deus e com toda a sua criação.

CLIQUE AQUI para abrir o Roteiro de Oração _ ed.113 _ agosto – 2018

CLIQUE AQUI para abrir o Roteiro de Oração – ed. 112 – julho/2018

CLIQUE AQUI para abrir o Roteiro de Oração _ ed. 111 – junho de 2018

CLIQUE AQUI para abrir o Roteiro de Oração _ ed.110 _ de maio de 2018

CLIQUE AQUI para abrir o Roteiro de Oração – ed 109 – Abril de 2018

CLIQUE AQUI para abrir o Roteiro de Oração – ed 108 – março de 2018

CLIQUE AQUI para abrir o Roteiro de Oração – ed. 107 – fevereiro de 2018

CLIQUE AQUI para abrir o Roteiro de Oração – ed 106 – janeiro de 2018

Posted by: | Posted on: agosto 3, 2018

Celebração do 18º Domingo do Tempo Comum

Na celebração do 18º Domingo do Tempo Comum somos convidados a dar um salto qualitativo na nossa fé. Ao invés de esperarmos o pão caído do céu, precisamos nos abrir para receber o verdadeiro Pão, que é Jesus. Neste primeiro domingo do mês de agosto, mês vocacional, lembramos dos ministérios ordenado: diáconos, padres e bispos. Rezemos para que perseverem em suas vocações, sendo fieis ao seguimento de Jesus, anunciando o Evangelho por palavras e pelo testemunho de vida, e celebrando com amor possam sempre trazer o pão do céu, que é Jesus ressuscitado para todos nós.

A Celebração que Dom Vilson Dias de Oliveira nos enviou está na íntegra no link abaixo:

CLIQUE AQUI para abrir a Celebração do 18º Domingo do Tempo Comum – ano B – 2018

Posted by: | Posted on: agosto 2, 2018

Catequese e Liturgia na Iniciação Cristã

A Editora Vozes traz mais um livro que irá contribuir na formação de catequistas para o processo de Iniciação à Vida Cristã.

Para informação de preço ou para adquirir, clique em:

http://www.universovozes.com.br/livrariavozes/web/view/DetalheProdutoCommerce.aspx?ProdId=8532657893