9º Encontro da Novena de Pentecoste

Posted by: | Posted on: maio 18, 2012

Fomos batizados num só Espírito para formarmos um só corpo (1Cor 12,13)

(Para o dia 26 de Maio – Sábado)

Acolhida e oração inicial: (Depois de acolher os participantes da novena, pode-se iniciar com um cântico).

A – Vamos iniciar esta novena invocando a Santíssima Trindade. Que nossos pensamentos sejam como os pensamentos de Deus Pai. Que nossos sentimentos sejam como os sentimentos de Jesus e que o nosso agir seja guiado pelo Espírito Santo:

T – Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!

A – Nesta preparação para a festa de Pentecostes, queremos, em oração, ficar bem unidos com Nosso Senhor Jesus Cristo. Que o Espírito Santo nos dê a conhecer o rosto de Deus, fonte do amor e da bondade.

T – Vinde, Espírito Santo! Ensinai-nos a reconhecer a face de Cristo em nossos irmãos e irmãs. Vinde, Pai dos pobres, doador dos dons, luz dos corações. Fazei com que nossa oração nos aproxime mais do vosso mistério de amor.

Deus nos convida

A – Prezados irmãos e irmãs, revestidos da força do Alto, queremos hoje celebrar a ação de graças pelo infinito amor que Deus tem por nós.

T – Com amor de Pai e de Mãe, Deus tudo faz para que vivamos unidos como família.

A – O Espírito Santo, força de amor que gera a unidade e santifica a Igreja, age em todos os seguidores de Jesus, em todos os que o buscam com sinceridade de coração.

T – Cada pessoa, com suas qualidades e limitações, é convidada a servir a Deus e aos irmãos.

A – Entre os cristãos há diversidade de dons. Há quem se dedica mais à oração, outros mais às obras de caridade fraterna. Uns participam mais da comunidade, outros menos. Todos, porém, devem louvar o Senhor e fazer as obras de Deus.

T – Dai-nos, Senhor, os dons da unidade e da paz.

A Palavra nos orienta

A – Pentecostes é a festa da unidade da Igreja. Unidade criada pelo Espírito Santo que anima e orienta a família de Deus.

T – “Fomos batizados num só Espírito para formarmos um só corpo”.

Cântico de Invocação ao Espírito Santo

Leitura da primeira carta de São Paulo aos Coríntios (1Cor 12,12-20)

Reflexão

A – Ao receber o batismo nós passamos a fazer parte do corpo de Cristo, a Igreja. Cada pessoa tem suas qualidades e suas limitações, mas deve trabalhar pela unidade, como membro de um corpo vivo e saudável.

T – “Há diferentes tipos de dons espirituais, mas é o mesmo Espírito quem dá esses dons”.

L1 – Cristo reza ao Pai suplicando pela unidade dos que nele crêem. Unidade que existe no céu e que deve acontecer na terra.

T – “Como tu, ó Pai, estás em mim e eu em ti, que também eles estejam em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste” (Jo 17,21).

L2 – São João, ao relatar a paixão, diz que os soldados repartiram entre si as vestes de Jesus.

T – Mas a túnica, uma peça sem costura, tecida de alto a baixo, não foi repartida, lançaram sorte para ver quem ficava com ela.

L3 – Tanto a frase colocada no alto da cruz, escrita em várias línguas, como o destino das vestes de Jesus, representam a universalidade do amor de Cristo.

T – A herança de Jesus será levada ao mundo inteiro, como as vestes repartidas.

L4 – Em cada canto do mundo a Igreja pode ter um rosto diferente, diferentes formas de celebrar, de cantar, como o manto que foi repartido.

T – Mas em todos os lugares a Igreja deve conservar uma mesma identidade.

L1 – Apesar da diversidade de raças e culturas, permanece um elemento indivisível; a túnica, símbolo da unidade criada pelo Espírito Santo; uma peça só, que tem sua origem no “alto” tecida de alto a baixo.

T – A unidade da Igreja é obra do amor de Deus, revelado pelo seu Santo Espírito.

A – O mundo inteiro reconhecerá os discípulos como herdeiros do Crucificado que revelam a unidade com Cristo pela prática do amor.

T – “Quem me ama fará as obras que faço, e fará obras ainda maiores”.

A partilha nos enriquece

1 – Existe uma grande preocupação dos pais em batizar seus filhos.

Será que existe a mesma preocupação em viver o compromisso batismal?

2 – Estamos encerrando esta novena. O que de mais importante cada um de nós aprendeu aqui e levará para a vida?

Canto

A oração nos fortalece

A – Em Pentecostes, o Espírito Santo infundiu o amor no coração dos discípulos e dali eles saíram cheios de coragem para anunciar a Boa Nova a todos os povos. Roguemos a Deus que renove em nós essa graça santificante que já recebemos no batismo.

L1 – Para que tenhamos ouvidos atentos e coração aberto para acolher a

Palavra de Deus que pode nos despertar para viver e anunciar o amor de Cristo, rezemos:

T – Vinde, Espírito Santo, aumentai nossa capacidade de amar e servir.

L2 – Por todas as pessoas que vivem longe da Igreja, para que se sintam atraídas a retornar e sejam acolhidas pelo amor de Cristo vivido pelos membros da comunidade, rezemos.

L3 – Por todas as pessoas que foram batizadas, para que perseverem na fé e busquem, através dos sacramentos, a renovação da graça de Deus em suas vidas, rezemos:

L4 – Por todos os nossos parentes e amigos que já parhram para a eternidade, para que tenham, junto a Deus, a paz e o descanso eterno, rezemos:

(Outras preces da comunidade)

A – Milhares de pessoas estão rezando também esta novena. Vamos rezar por elas, do mesmo jeito que elas também estão rezando por nós. Que a graça de Deus esteja sempre em nossos corações para que possamos viver e crescer com Cristo, em família, em comunidade. Rezemos:

T – Pai nosso que estais nos céus…

Maria caminha conosco

A – Maria foi a primeira discípula de Cristo. Hoje, como Mãe da Igreja, ela continua caminhando conosco e pode nos ensinar o caminho. Nosso coração parece ouvir o que um dia ela disse nas bodas de Caná:

T – “Fazei tudo o que meu Filho vos disser”!

L1 – Como Mãe de Cristo e Mãe da Igreja, Maria nunca se distanciou da comunidade. Do mesmo jeito que esteve presente em Pentecostes, está presente hoje, em cada comunidade, em cada família.

T – Como Mãe educadora da fé, ela se faz presente para gerar Cristo no coração de todos os batizados.

A – Ela está presente entre nós para animar a fé nos corações vacilantes, chamar de volta os filhos de Deus que se dispersaram, socorrer os mais necessitados, promover a unidade de toda a família de Deus, a Igreja!

T – E enquanto o mundo girar, enquanto houver uma tarde e uma manhã, a missão de Maria não terá terminado.

A – Maria, Mãe da perseverança,

T – Conservai-nos em comunhão com vosso Filho. Amém!

Oração final

A – Nós vos agradecemos, Senhor nosso Deus, porque em vossa infinita bondade nos dais a graça de viver tão perto de vosso coração.

TFicai conosco, Senhor, pois longe de vós, nada poderemos fazer.

A – Queremos ser como Jesus, reparador dos estragos provocados pelos pecados.

TQueremos ser sol e chuva para todos, sem perguntar se merecem, mas unicamente se precisam.

A – Fazei com que nosso coração seja um novo Sacrário, morada de Nosso Senhor Jesus Cristo, e que nosso corpo seja um templo do Espírito Santo.

T Guardai-nos de todo o mal, Senhor, e acompanhai nossos passos pelos caminhos que nos levam à feliz eternidade.

Ave Maria…, Glória ao Pai…

(Confirmar sempre o local e o horário da próxima novena).





Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *