dezembro, 2017

now browsing by month

 
Posted by: | Posted on: dezembro 29, 2017

Celebração da Festa de Santa Maria Mãe de Deus!

Nossa Senhora com o Menino JesusA celebração da Solenidade de Santa Maria, sob o titulo de Mãe de Deus, é a festa mariana mais antiga para o rito romano. Nasceu como celebração da oitava do Natal e a reforma conciliar a preservou, recuperando seu sentido mais genuíno.

A Solenidade nos recorda o dia em que o Menino recebeu o nome, que quer dizer: “Deus salva”. Ao afirmar que o Menino, nascido de Maria, é Deus, a Igreja proclama que Maria é Mãe de Deus.

No “Dia Mundial da Paz”, iniciamos um novo ano. No mundo inteiro, a paz é desejada e suplicada como sinal de benção e da proteção permanente de Deus. É, em nome de Jesus, a plenitude, que invocamos a benção para o novo ano que começa.

A Celebração dessa Solenidade foi enviada por Dom Vilson Dias de Oliveira, DC – Bispo da Diocese de Limeira. Ela traz uma boa catequese para orientar a nossa reflexão nesse dia dedicado a Maria e à Paz Mundial.

CLIQUE AQUI para abrir a Celebração da Festa de Santa Maria – Mãe de Deus – 2018

Posted by: | Posted on: dezembro 29, 2017

MENSAGEM PARA O DIA MUNDIAL DA PAZ – 1º de janeiro de 2018

“Paz a todas as pessoas e a todas as nações da terra! A paz, que os anjos anunciam aos pastores na noite de Natal, é uma aspiração profunda de todas as pessoas e de todos os povos, sobretudo de quantos padecem mais duramente pela sua falta. Dentre estes, que trago presente nos meus pensamentos e na minha oração, quero recordar de novo os mais de 250 milhões de migrantes no mundo, dos quais 22 milhões e meio são refugiados. Estes últimos, como afirmou o meu amado predecessor Bento XVI, “são homens e mulheres, crianças, jovens e idosos que procuram um lugar onde viver em paz”. E, para o encontrar, muitos deles estão prontos a arriscar a vida numa viagem que se revela, em grande parte dos casos, longa e perigosa, a sujeitar-se a fadigas e sofrimentos, a enfrentar arames farpados e muros erguidos para os manter longe da meta.

Com espírito de misericórdia, abraçamos todos aqueles que fogem da guerra e da fome ou se veem constrangidos a deixar a própria terra por causa de discriminações, perseguições, pobreza e degradação ambiental.

Estamos cientes de que não basta abrir os nossos corações ao sofrimento dos outros. Há muito que fazer antes de os nossos irmãos e irmãs poderem voltar a viver em paz numa casa segura. Acolher o outro requer um compromisso concreto, uma corrente de apoios e beneficência, uma atenção vigilante e abrangente, a gestão responsável de novas situações complexas que às vezes se vêm juntar a outros problemas já existentes em grande número, bem como recursos que são sempre limitados. Praticando a virtude da prudência, os governantes saberão acolher, promover, proteger e integrar, estabelecendo medidas práticas, “nos limites consentidos pelo bem da própria comunidade retamente entendido, [para] lhes favorecer a integração”. Os governantes têm uma responsabilidade precisa para com as próprias comunidades, devendo assegurar os seus justos direitos e desenvolvimento harmônico, para não serem como o construtor insensato que fez mal os cálculos e não conseguiu completar a torre que começara a construir”.

Com estas palavras o Papa Francisco inicia sua Mensagem para o Dia da Mundial da Paz – 2018. Veja a íntegra da mensagem no link abaixo:

CLIQUE AQUI para abrir a Mensagem para o Dia Mundial da Paz – 2018

Posted by: | Posted on: dezembro 28, 2017

Celebração da Solenidade da Sagrada Família!

A Sagrada Família de Nazaré cumpre seus compromissos religiosos e ilumina as relações entre pais e filhos, sendo modelo para todos os lares. Mas Jesus revela que sua família, mais do que nos laços de sangue, está centrada na obediência a Deus, Pai comum de todas as pessoas que creem e realizam a sua vontade.

Compreender a vontade do Pai, seus desígnios, seu projeto de amor, exige meditação, oração e contemplação constante de sua palavra. Maria conservava no coração a palavra, os acontecimentos da salvação, acolhendo com fé o plano de amor do Pai, que se revela no Filho. Sua atitude de discípula ilumina a nossa caminhada a serviço do Evangelho de Cristo.

A Celebração da Festa da Sagrada Família foi enviada por Dom Vilson Dias de Oliveira, DC – Bispo da Diocese de Limeira. 

CLIQUE AQUI para abrir a Celebração da Festa da Sagrada Família – Ano B – 2017

Posted by: | Posted on: dezembro 26, 2017

O sentido da vida

As raízes da identidade de um povo estão no sentido que damos para a vida humana, que tem a família como fonte de estrutura existencial. A vinda de Jesus se deu com seu nascimento numa família, fazendo o mesmo caminho de todos os seres humanos. Sua estrutura, como pessoa, foi absolvida dos princípios oferecidos por seus pais, fazendo a trajetória comum de todas as famílias.

Além de gerar vida, as famílias são também fontes dos valores essenciais para as práticas cristãs e de cidadania. Isso nos faz entender que a sociedade necessita de famílias bem estruturadas para que tenhamos pessoas de caráter, de bom comportamento, de responsabilidade e comprometidas com a vida da sociedade. Sem estrutura familiar não temos como entender o sentido da vida.

Olhando para a Família de Nazaré, Jesus, Maria e José, modelo para todas as entidades familiares, isso nos faz pensar no papel atual da família, que passa por uma crise de identidade, mas ainda é uma das instituições capaz de harmonizar a sociedade. As pessoas ainda arriscam suas vidas para defendê-la, porque os laços familiares, mesmo os mais frágeis, são comprometedores. Read More …

Posted by: | Posted on: dezembro 23, 2017

CELEBRAÇÕES DO NATAL DO SENHOR!

No Tempo do Natal celebramos o nascimento e a manifestação de Jesus Cristo, luz do mundo, que vem para iluminar as nossas trevas. Na solenidade do Natal, celebramos o nascimento do Filho de Deus no meio de nós, “na humanidade da natureza humana” e na pobreza da gruta de Belém, nos traz o dom de uma vida nova e divina.  Celebrar a Eucaristia neste Tempo do Natal significa entrar em um novo estilo de vida: a vida dos filhos de Deus e participar sacramentalmente do admirável que se realizou na pessoa de Cristo entre a natureza divina e a humana. O povo reunido é sinal de unidade de todos os homens e mulheres na única fé em Cristo Jesus e na vida nova que dele recebem.

Dom Vilson Dias de Oliveira, DC – Bispo da Diocese de Limeira, nos enviou as duas celebrações, a da Vigília e a do Dia de Natal, para que possamos aprofundar a nossa reflexão sobre a maior festa do calendário litúrgico cristão depois da Páscoa do Senhor.

CLIQUE AQUI para abrir a Celebração da Vigília do Natal – Ano B – 2017

CLIQUE AQUI para abrir a Celebração do Natal do Senhor – Ano B – 2017

Posted by: | Posted on: dezembro 23, 2017

Celebração do Quarto Domingo do Advento

No Quarto Domingo do Advento e às portas da solenidade do Natal do Senhor, a liturgia dirige o nosso olhar para o anúncio do Anjo feito a Maria e para sua própria pessoa enquanto imagem da Igreja que aguarda a chegada do Natal.

Com Maria celebramos a Eucaristia: memória da Páscoa de Jesus que deu sentido pleno ao Natal. Se não fosse a Páscoa, o Natal não seria o que é: tão importante para nós! Nem mesmo Maria seria o que ela é: tão importante para a humanidade como Mãe do Salvador e nossa Mãe.

Dom Vilson Dias de Oliveira nos enviou, como faz semanalmente, a Celebração deste último domingo do Tempo do Advento:

CLIQUE AQUI para abrir a Celebração do 4º Domingo do Advento – ano B – 2017

Posted by: | Posted on: dezembro 20, 2017

O primeiro Presépio de São Francisco de Assis

Até o fim de sua vida, Francisco foi solícito em desejar acima de tudo o Espírito do Senhor. E o Espírito não cessou de conduzi-lo num caminho de renúncia de si sempre mais profunda. Mas este despojamento íntimo, longe de ser um empobrecimento de sua verdadeira personalidade, abria nele um espaço cada vez maior de acolhimento, uma capacidade crescente de comunhão e de fraternidade. Nada retendo para si, ele tornou-se presente a toda criatura. Sua pobreza era sua riqueza, a chave do Reino. No espírito de doçura, Francisco nascia ao mesmo tempo para Deus, para o mundo e para si mesmo.

Não há melhor maneira de compreender esse itinerário do que invocando aquele acontecimento que iluminou seus últimos anos. Mais que um simples episódio maravilhoso na sua vida, o Natal que ele celebrou, três anos antes de sua morte, entre as pessoas simples da montanha, foi uma experiência mística, um novo nascimento. Seu primeiro biógrafo não se enganou. Naquela noite, diz ele, Francisco se fez “menino com o Menino (2Cel, 35). O Espírito do Senhor renovava nele seu “advento de doçura”, no auge do rude inverno da natureza e dos homens. Read More …

Posted by: | Posted on: dezembro 18, 2017

É Natal do Senhor!

Como os tempos passam com tanta rapidez! Mas celebrar o Natal é dar destaque para uma Festa de um aniversário sempre novo, porque o aniversariante não fica velho, e nem aquele que consegue encontrá-Lo nesse momento privilegiado do ano. É a presença de Deus na história do passado e do presente, realizando um plano de salvação, transformando o egoísmo e a violência em amor e paz.

Deus, ao enviar seu Filho ao mundo, fez uma trajetória humana, contando com a intermediação da jovem Maria de Nazaré, uma mulher autônoma, amorosa, livre e determinada para realizar o projeto pontuado pelos profetas no Antigo Testamento. Ação determinada pela decisão de uma mulher, superando todos os conceitos que privilegiavam o sexo masculino nas decisões. Read More …

Posted by: | Posted on: dezembro 15, 2017

Celebração do Terceiro Domingo do Advento

O Deus que vem quer ser “pobre”; contesta as imagens que espontaneamente dele fazemos, e vem ao nosso encontro numa dimensão incomum para uma religião. Mas esse Deus “diferente” despertará muito mais a fé daqueles que procuram uma religião autêntica. Toda uma linha profética havia apresentado aos israelitas o Messias segundo as categorias do poder, da vitória, do domínio universal; isso, aliás, correspondia à experiência do Êxodo, que permanece o ponto de referência necessário para o Deus da aliança. Mas sobretudo com o exílio, que favorece a reflexão sobre a aliança e a sua interiorização, O Deus de Israel e Aquele que ele consagra para a missão de salvador do povo são encarados sob uma luz nova, mais espiritual (mais simbólica também); e do mesmo modo é encarada a missão e seus destinatários.

A Celebração enviada por Dom Vilson Dias de Oliveira, DC – Bispo da Diocese de Limeira, está na íntegra no link abaixo:

CLIQUE AQUI para abrir a Celebração do 3º Domingo do Advento – ano B – 2017

Posted by: | Posted on: dezembro 15, 2017

PREGAÇÕES DE ADVENTO!

Como acontece em todos os anos, o Frei Raniero Cantalamessa, ofmcap, está realizando as pregações de Advento no Vaticano, das quais o Papa Francisco participa. 

As meditações do Advento deste ano serão somente duas (por razões de calendário) e se propõem recolocar a pessoa divina-humana de Cristo no centro dos dois grandes componentes que, em conjunto, constituem “o real”, isto é, o cosmos e a história, o espaço e o tempo, a criação e o homem. Na verdade, devemos reconhecer que, apesar do muito que se fala dele, Cristo, na nossa cultura, é um marginalizado. Ele está completamente ausente – e por razões mais do que compreensíveis – nos três diálogos principais em que a fé está envolvida no mundo contemporâneo: com a ciência, com a filosofia e com as outras religiões.

O objetivo final não é teórico, mas prático. Trata-se de colocar Cristo, antes de mais nada, “no centro” de nossa vida pessoal e de nossa visão de mundo, no centro das três virtudes teologais da fé, da esperança e da caridade. O Natal é a melhor época para tal reflexão, pois nele lembramos o momento em que o Verbo se faz carne, entrando, também fisicamente, na criação e na história, no espaço e no tempo.

Vamos postar as pregações do Advento aqui, para que todos possam acompanhar e refletir com elas:

CLIQUE AQUI para abrir a Primeira Pregação do Advento – 2017