2001 – Segunda Semana Brasileira de Catequese

Posted by: | Posted on: novembro 5, 2018
Ir. Israel José Nery

A Segunda Semana Brasileira de Catequese, realizada de 08 a 12 de Outubro de 2001, na Vila Kostka, no bairro Itaici, em Indaiatuba-SP, foi um grande acontecimento que mobilizou o Brasil em torno da Catequese com adultos.

A CNBB publicou, em 2002, pela Ed. Paulus, um precioso livro, na Coleção Estudos, com o nº 84, intitulado “Segunda Semana Brasileira de Catequese: com adultos catequese adulta. É uma espécie de Atas da 2a.SBC. O livro traz: Histórico. Abertura. Conteúdos. Propostas e compromissos. Documentos”.

São três partes: a primeira e segunda, são dedicadas à preparação e abertura daquela Semana. A terceira parte é mais significativa, pois recolhe propriamente todo conteúdo da 2a.SBC. São 28 artigos de diversas dimensões, abordando os mais variados temas, divididos em cinco blocos:

Bloco I: Catequese com adultos no contexto atual, com os artigos: 1. A pesquisa sobre catequese com adultos; 2. O contexto socioeconômico e cultural: desafios do mundo atual para a catequese com adultos; 3. Desenvolvimento religioso e catequese com adultos: contextualização psicológica; 4. Condicionamentos e manipulações: desafios morais.

Bloco II: Catequese com adultos num mundo pluralista, com os artigos: 5. O diálogo inter-religioso como desafio para uma catequese com adultos; 6. Diálogo na diversidade religiosa, cultural e humana.

Bloco III: Catequese com adultos e o contexto eclesial, com os artigos: 7. Uma Igreja adulta com cristãos adultos; 8. Modelos de catequese com adultos; 9. Memória do catecumenato na história; 10. Vale a pena os catequistas conhecerem o catecumenato.

Bloco IV: Catequese com adultos, situações e temas específicos, com os temas: 11. Adultos afastados, seus motivos e o acolhimento na Igreja; 12. “Com adultos, catequese adulta”, espiritualidade adulta; 13. Jesus, o formador de adultos; 14. Catequese com adultos e iniciação cristã; 15. A liturgia e a catequese com adultos; 16. Como lidar com as múltiplas sedes dos adultos: elementos metodológicos; 17. Catequistas para uma catequese adulta; 18. Catequese com adultos e performance comunicativa; 19. Adultos na fé, adultos na esperança; 20. A Bíblia na catequese com adultos; 21. O método da leitura orante da Bíblia; 22. A missão do leigo(a) no mundo moderno; 23. Catequese com adultos e a família;

Bloco V: Catequese com adultos: rumo à missão, com os temas: 24. Atos dos apóstolos, atos dos/as catequistas (artigo do Pe. Wolfgang Gruen, sdb); 25. Propostas de ação e compromissos da 2a.SBC: em nível nacional e regional; 26. Carta aos catequistas; 27. Manifesto pela paz; 28. Solidariedade com a Igreja da Amazônia.

O intuito da 2ª Semana Brasileira foi o de promover a partilha das experiências em curso nas várias Dioceses e avaliar as novas metodologias e os frutos obtidos; quis deixar claro de que insistir nos adultos não diminui, em nada, o zelo pela educação da fé das crianças, dos adolescentes e jovens. Como diz o Documento da CNBB 26 Catequese Renovada, Orientações e Conteúdo, ao nº 130:

Os adultos, num processo de aprofundamento e vivência da fé em comunidade, criarão, sem dúvida, fundamentais condições para a educação da fé das crianças e jovens, na família, na escola, nos Meios de Comunicação Social e na própria comunidade eclesial.

A CNBB, ao chamar a atenção sobre a Catequese com Adultos, desejou cumprir, em relação a eles, uma de suas tarefas fundamentais, conforme o lema da 2ª.SBC, isto é, ajudá-los a “Crescer rumo à maturidade em Cristo” (Ef 4,13). A sociedade precisa, com urgência, de cristãos profetas, apóstolos, evangelizadores, construtores de uma sociedade justa e solidária. É fundamental que os adultos deem testemunho de sua fé e dos valores evangélicos e consigam ser, na sociedade hodierna, “sal, luz e fermento” (cf Mt 5, 13-26; Mt 13,33).

Dom Luciano Mendes de Almeida, com seu conhecido zelo apostólico dentro do contexto do mundo contemporâneo, escrevia em sua coluna na Folha de São Paulo, no dia 29 de setembro de 2001, pouco antes da 2ª.SBC:

“Para os cristãos adultos cumprirem a sua missão é preciso que saibam quais são os novos desafios de hoje. Temos presenciado enormes mudanças, que exigem resposta no nível de nossa fé. A intensa mobilidade humana, colocando em contato e em confronto culturas diversas, requer um lento aprendizado de como conviver no pluralismo de ideias e de crenças e de como preparar-se, assim, para exercer com fruto o diálogo ecumênico e inter-religioso.

Nossa época tem características que questionam a fé: a emergência da subjetividade, a busca do sagrado, o sincretismo religioso, a relativização dos princípios morais – incluindo a crise no modo de assumir a vida conjugal e familiar e a atuação política -, os efeitos negativos do processo de globalização, da pesquisa científica e as graves questões na área da bioética.

Como atuar de modo coerente com a própria fé cristã? A 2ª Semana de Catequese insiste na importância de um itinerário de iniciação e de formação permanente que permita uma opção de fé consciente manifestada em atitudes evangélicas na vida pessoal, na Igreja e na sociedade. Isso supõe um processo de conversão e de aprofundamento constante da mensagem de Cristo.

Diante dos atentados terroristas, da tristeza e da complexidade que causam em todos nós, percebemos a urgência de novos rumos para a humanidade, repelindo, com firmeza, os caminhos da violência e as agressões à vida. Nesta hora de aflição e de discernimento, os cristãos amadurecidos na fé são chamados a dar testemunho dos valores evangélicos indispensáveis para o advento da paz”.

A preparação e realização da 2ª.SBC trabalharam a necessidade de o adulto ser sujeito ativo corresponsável no processo de amadurecimento da sua fé, de seus irmãs e irmãs na fé, e na busca de soluções para os desafios hodiernos, no horizonte da esperança cristã. São os adultos que tudo decidem na sociedade e na Igreja e, é deles que depende a animação de comunidades eclesiais vivas, à luz do ardor das comunidades cristãs primitivas, conforme São Lucas as apresenta nos Atos dos Apóstolo”, especialmente nos capítulos 2 e 4.

Já se passaram 18 anos da 2ª.SBC. Surgem algumas inquietações: a) “Como vai, no Brasil de 2018-2019, a “Catequese com Adultos”, mas efetivamente “com adultos, Catequese adulta?”; b) em que o nosso Diretório Nacional de Catequese, de 2006 e o Documento de Aparecida, de 2007 e o impulso dado à Catequese a serviço da Iniciação à Vida Cristã, nos têm mobilizado para a renovação da Catequese com Adultos? c) Ainda priorizamos a preparação para receber sacramentos ou já estamos priorizamos o “formar discípulos missionários de Jesus Cristo”, comprometido com Jesus Cristo, com a Comunidade eclesial e engajado na missão da Igreja, sendo que deste processo formativo os sacramentos fazem parte, mas não são ponto de chegada e de despedida?





Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *