ROTEIRO DE ORAÇÃO NA VIDA DIÁRIA – para SETEMBRO de 2016

Featured

O Papa Francisco, falando sobre a leitura da Palavra, nos disse:

“O Evangelho é palavra de vida: não oprime as pessoas, ao contrário liberta… O Evangelho muda o coração, muda a vida, transforma as inclinações ao mal em propósitos de bem. O Evangelho  é capaz de mudar as pessoas!

Recordai-vos sempre de que o Evangelho tem a força de mudar a vida! Não vos esqueçais disto. Ele é a Boa-Nova, que transforma unicamente se nos deixarmos transformar por Ele. Eis porque vos peço sempre que tenhais um contato diário com o Evangelho, que o leiais todos os dias, um trecho, uma passagem, que o mediteis e que o leveis convosco por toda parte … alimentai-vos todos os dias nessa fonte inexaurível de salvação. Não vos esqueçais!” (Papa Francisco)

Para auxiliar na disposição de atender a esse pedido do Papa Francisco, disponibilizaremos a vocês o Roteiro de Oração na vida Diária – todos os meses de 2016 – preparado pela comunidade jesuíta ANCHIETANUM. Continue lendo

“Teologia Moral e Ética Cristã” – Reflexões de Frei Nilo Agostini

Featured

O Blog da Catequese da Vozes, em parceria com a Tv Franciscanos, está proporcionando um cursinho relâmpago de Teologia Moral e Ética Cristã, por meio de 30 vídeos com breves reflexões realizadas pelo Frei Nilo Agostini, Padre franciscano, doutor e professor de Teologia Moral e Ética Cristã, com inúmeros livros publicados nessa área, entre eles “Moral Cristã: Temas para o dia a dia”, e o mais recentemente lançado, “Moral Cristã e seus Fundamentos – Educar em tempo de mudança”, ambos publicados pela Editora Vozes.

Esses vídeos são postados aqui, à medida em que são produzidos, cinco vídeos a cada semana. O curso todo é composto de 30 reflexões com duração média de 2 minutos cada vídeo.

O próprio Frei Nilo Agostini autorizou a postagem desses vídeos. 

Frei Nilo Agostini: Autorizo a postagem no Blog da Catequese da Editora Vozes. É bom que sirvam de apoio e formação dos Catequista. Os meus livros também servem de apoio.

E vejam o convite que ele faz para você:

“Dois minutos! É o tempo de cada gravação. Veja o que a Teologia pensa quando o campo é a moral e/ou a ética. Ser cristão é ter coragem de mergulhar nas fontes da nossa fé e veja a sua atualidade. Não tenha medo! Reflita junto e compartilhe com seus amigos”  (Frei Nilo)

A primeira reflexão é: “O que é Teologia Moral?”

A segunda reflexão é: “O seguimento é decisão” Continue lendo

CURSO DE FORMAÇÃO: ITINERÁRIO CATEQUÉTICO

Featured

itinerario-catequeticoestudo-cnbb-97Estimados(as) Catequistas, vamos compartilhar com vocês um excelente Curso de Formação para catequistas, que tem por base o ESTUDO DA CNBB nº 97 e o livro da Comissão Episcopal Pastoral para a Animação Bíblico-Catequética da CNBB “ITINERÁRIO CATEQUÉTICO“.

Este curso foi preparado e disponibilizado em vídeo pela Arquidiocese de Campo Grande em parceria com a Comissão Episcopal Pastoral para a Animação Bíblico Catequética. São nove vídeo-aulas com duração de, aproximadamente, 1 hora cada uma. São aulas bem didáticas, com apresentação de slides em datashow e com assessores capacitados. É um material precioso para todas as comunidades, principalmente aquelas que têm dificuldade de encontrar pessoas para dar uma formação desse gabarito aos catequistas. Continue lendo

Celebração do 26º Domingo do Tempo Comum

A liturgia deste 26º Domingo do Tempo Comum, dá continuidade à mesma temática do domingo anterior: a relação do ser humano com as riquezas, à luz do ensinamento de Jesus com vistas à salvação. Se Jesus volta a esse assunto e Lucas lhe dá tanto destaque, significa que temos dificuldades de nos situar bem diante desta questão. Jesus fala desse assunto porque conhece profundamente o ser humano. Ele conhece o poder de fascínio que o dinheiro tem sobre nós.

Concluindo o Mês da Bíblia, a Igreja no Brasil considera este domingo como o dia especialmente dedicado à Bíblia em homenagem a São Jerônimo, grande estudioso da Palavra de Deus, cuja memória se celebra nesta semana, no dia 30/09. Que isto ajude todos a se manterem sempre mais atentos à Palavra de Deus e ao compromisso de colocá-la em prática na vida.

Aproveite a bela Celebração que D. Vilson Dias de Oliveira, DC – Bispo referencial da Comissão para a Comunicação do Regional Sul 1 da CNBB. Ela é um importante instrumento de reflexão e de compreensão das leituras dominicais; e poderá servir de apoio para a preparação da celebração  Eucarística dominical, ou mesmo ser usada na celebração da Palavra das pequenas comunidades.

CLIQUE AQUI para abrir a Celebração do 26º Domingo Tempo Comum – ano C

Realidade social

Historicamente, cada indivíduo relaciona-se com as pessoas dentro de uma realidade que envolve as dimensões da convivência, seja no aspecto étnico, cultural, político, econômico, religioso e social. É nesse ambiente que ele cria a extensão de sua influência social, podendo ter como parâmetro de vida as suas condições econômicas, confirmando a autenticidade de seus negócios.

Ao medir a vida social das pessoas, a partir de suas condições econômicas, os resultados podem revelar a identidade social de cada uma delas. Podemos saber se estão agindo com honestidade, ou com justiça, ou simplesmente se apoiam em práticas gananciosas e exploradoras. Essa medida serve tanto para os atos praticados pelos ricos como também pelos pobres.

Torna-se lamentável ver práticas de “aproveitar a vida” sem preocupação nenhuma com a ruína do povo. Em vez de dar o pão ao necessitado, essa possibilidade lhe é tirada. Sinal evidente de que a justiça e o direito não são levados em conta. Diante de atitudes como essa, o profeta Amós faz corajosa denúncia à classe exploradora, que vive no luxo e na luxúria, explorando a classe dos pobres. Continue lendo

Em casa comigo mesmo

onde-me-sinto-em-casaNo dia 28 de agosto de 2016, tivemos a graça de participar de um Retiro de Espiritualidade com dois Monges Beneditinos, religiosos iluminados e com grande vivência mística e pastoral, que vieram ao Brasil para o lançamento de seus respectivos livros, publicados pela Editora Vozes.

Um deles já é muito conhecido e amado entre nós, o Monge Anselm Grün, que já possui uma centena de livros de espiritualidade e mística publicados no Brasil e que sempre nos brinda com suas palestras e retiros.

O outro é o Monge Zacharias Heyes, que está publicando seu primeiro livro por aqui, masem-casa-comigo-mesmo que já mostrou seu carinho e disponibilidade para conosco.

Juntos eles conduziram as reflexões do Retiro que aconteceu no Centro Pastoral Santa Fé, uma casa de encontros e retiros dos Jesuítas, em São Paulo.

Com a permissão de ambos e da Editora Vozes, pudemos gravar em vídeo as palestras desse momento tão especial e único, que vamos compartilhar com vocês.

Hoje postamos a palestra do Monge Zacharias Heyes, que foi o primeiro a nos falar. Nos próximos dias vamos postar também a palestra do Monge Anselm Grün.

Celebração do 25º Domingo do Tempo Comum

“A liturgia deste 25º domingo do Tempo Comum traz ao centro da reflexão um tema bastante polêmico: como administrar de forma evangélica os bens materiais. Talvez ao sair da celebração hoje, alguém pode protestar, pois o assunto dinheiro e dos bens ou riquezas em geral mexe com todos. E incomoda! O dinheiro dá um certo bem-estar no início. Porém, ninguém se salva com o dinheiro.

Por isso Jesus dirige-se aos discípulos e os exorta a fazerem tudo o que é possível para a salvação: é preciso sagacidade e esperteza para não ser enredado pelo culto ao dinheiro.

A salvação oferecida por Cristo é uma realidade tão grandiosa que merece todo o empenho humano para garanti-la. Por ser tão grande, se a abraçarmos não há mais espaço para outras realidades em nossa vida. Optar pelo Reino é a verdadeira esperteza! Usemos as coisas que passam, apenas para alcançar as que não passam.”

Com essa reflexão, D. Vilson Dias de Oliveira, DC – Bispo da Diocese de Limeira, nos coloca diante da Palavra de Deus, proclamada na Igreja, neste 25º Domingo do Tempo Comum. A Celebração completa, enviada por ele, está no link abaixo:

CLIQUE AQUI para abrir a Celebrção do 25º Domingo do Tempo Comum

Celebração do 24º Domingo do Tempo Comum

filho-prodigoJesus exerce uma incrível força de atração. No 23º Domingo do Tempo Comum, ouvimos que grandes multidões o seguiam. Neste 24º domingo, Lucas nos narra que os publicanos e pecadores aproximavam-se de Jesus. Jesus continua atraindo multidões. O ensinamento de Jesus, porém, não agradará a todos. Ele é acusado de dar comida e atenção aos marginalizados, pobres e pecadores de seu tempo. Sua resposta vai mostrar como Deus age em nossa vida. Em Deus, que é misericórdia, encontramos o convite para nossa conversão. Somos chamados a imitar Jesus, fazendo-nos irmãos acolhedores e misericordiosos.

A Celebração do 24º Domingo do Tempo Comum, que traz essa reflexão foi preparada por D. Vilson Dias de Oliveira, DC – Bispo da Diocese de Limeira

CLIQUE AQUI para abrir a Celebração do 24º Domingo do Tempo Comum

UMA PARÁBOLA PARA OS NOSSOS DIAS (LUCAS 15,1-32)

O-pai-misericordioso-e-os-dois-filhosAutor: Pe. José Antonio Pagola - do livro “O Caminho Aberto por Jesus” – Editora Vozes

Em nenhuma outra parábola Jesus conseguiu penetrar tão profundamente no mistério de Deus e no mistério da condição humana. Nenhuma outra é tão atual para nós como esta do “pai bom”.

O filho mais moço diz ao pai: “Pai, dá-me a parte da herança que me cabe”. Ao reclamá-la, está de alguma forma pedindo a morte do pai. Quer ser livre, romper amarras. Não será feliz enquanto seu pai não desaparecer. O pai consente com seu desejo sem dizer nenhuma palavra: o filho deve escolher livremente seu caminho.

Não é esta a situação atual? Muitos querem hoje ver-se livres de Deus, ser felizes sem a presença de um Pai eterno em seu horizonte. Deus deve desaparecer da sociedade e das consciências. E, da mesma forma que na parábola, o Pai mantém silêncio. Deus não coage ninguém. Continue lendo

A Bíblia na Catequese


A Bíblia é a fonte primordial da Catequese, pois nela está contido o fundamento da educação na fé e as diretrizes da vivência cristã.

A Catequese deve despertar nos seus interlocutores a sede da Palavra como orientadora da própria vida, seta que indica o caminho transformador de quem quer seguir a Jesus.

Cada catequista tem a responsabilidade de conduzir os catecúmenos para o encontro com Palavra de Deus, orientando e apontando os pontos fundamentais da Bíblia; a revelação de Deus, que vai se apresentando na história do povo; as dificuldades e os desvios que são denunciados pelos profetas; a mensagem contida por trás das palavras e da cultura do povo; os ensinamentos e a proposta de vida que Jesus deixou; e a experiência das primeiras comunidades na propagação do Evangelho e na vivência cristã.

A Bíblia não é um livro de normas e dogmas, ela é uma referência de vida, uma proposta aberta na qual, ao mesmo tempo em que se revela, Deus espera a resposta prática de quem o encontra e o reconhece. Ela abre espaço para que se reflita e se tome uma decisão a partir do discernimento: o engajamento consciente baseado em fé sólida que gere a misericórdia e a caridade perfeitas. Continue lendo