Roteiro de Oração na Vida Diária

Posted by: | Posted on: novembro 4, 2018

Em 2018, o Anchietanum traz um novo tema comum para inspirar nossas ações: Ser mais consciente. A partir deste tema, somos provocados e provocadas ao seguimento de Jesus, rezando e entendendo a realidade que nos cerca, comprometendo-nos com ela. O Papa Francisco nos recorda que “(…) No íntimo de cada um de nós existe um lugar onde o Mistério se revela e ilumina a pessoa, tornando-a protagonista da sua história: a consciência (…), é este o ‘núcleo secreto’, o sacrário do ser humano, onde ele fica sozinho com Deus, cuja voz ressoa na intimidade.” Diante de uma sociedade desigual, excludente e alienante, somos chamados então a experimentar processos de conscientização que nos permitam olhar criticamente não apenas para o mundo, mas para nós mesmos, nos permitindo habitar esse lugar sagrado da consciência, assumindo a posição de sujeitos humanizados e protagonistas, que desejam e sonham em ser mais para si e para os demais. Neste ano de eleições gerais, no qual a Igreja celebra o Ano do Laicato, fomenta a Campanha da Fraternidade dedicada a superação e enfrentamento da violência, em que contaremos com o Sínodo “Juventude, fé e discernimento vocacional”, o convite é para uma fé encarnada e ativa, que é prescindida pela conscientização com relação a nós mesmos, o mundo que nos cerca e a nossa relação com Deus e com toda a sua criação.

CLIQUE AQUI para abrir o Roteiro_de Oração – ed. 116 – novembro de 2018

CLIQUE AQUI para abrir o Roteiro de Oração _ ed. 115 _ outubro de 2018

CLIQUE AQUI para abrir o Roteiro de oracao – ed.114 – setembro – 2018

CLIQUE AQUI para abrir o Roteiro de Oração _ ed.113 _ agosto – 2018

CLIQUE AQUI para abrir o Roteiro de Oração – ed. 112 – julho/2018

CLIQUE AQUI para abrir o Roteiro de Oração _ ed. 111 – junho de 2018

CLIQUE AQUI para abrir o Roteiro de Oração _ ed.110 _ de maio de 2018

CLIQUE AQUI para abrir o Roteiro de Oração – ed 109 – Abril de 2018

CLIQUE AQUI para abrir o Roteiro de Oração – ed 108 – março de 2018

CLIQUE AQUI para abrir o Roteiro de Oração – ed. 107 – fevereiro de 2018

CLIQUE AQUI para abrir o Roteiro de Oração – ed 106 – janeiro de 2018


A importância do Presépio em casa

Posted by: | Posted on: novembro 30, 2018

Na Audiência Geral que antecedeu o Natal, em 2016, o Papa Francisco explicou sobre a importância de ter o presépio em casa. Falando sobre a Esperança, o Papa Francisco diz:

“Quando falamos de esperança, referimo-nos muitas vezes àquilo que não está no poder do homem e que não é visível. Com efeito, o que esperamos vai além das nossas forças e do nosso olhar. Mas o Natal de Cristo, inaugurando a redenção, fala-nos de uma esperança diferente, de uma esperança confiável, visível e compreensível, porque fundada em Deus. Ele entra no mundo e dá-nos a força de caminhar com Ele: Deus caminha ao nosso lado em Jesus, e caminhar com Ele rumo à plenitude da vida dá-nos a força de viver o presente de maneira nova, embora difícil. Então, para o cristão esperar significa a certeza de estar a caminho com Cristo rumo ao Pai que nos aguarda. A esperança nunca está parada, a esperança está sempre a caminho e leva-nos a caminhar. Esta esperança, que o Menino de Belém nos confere, oferece uma meta, um destino bom para o presente, a salvação à humanidade, a bem-aventurança a quantos confiam em Deus misericordioso. São Paulo resume tudo isto com a expressão: «Fomos salvos pela esperança» (Rm 8, 24). Ou seja, caminhando neste mundo, com esperança, fomos salvos. E aqui cada um de nós pode formular a pergunta: caminho com esperança ou a minha vida interior está parada, fechada? O meu coração é uma gaveta fechada ou uma gaveta aberta à esperança, que me faz caminhar não sozinho, mas com Jesus?”

E em seguida, ele vai descrevendo como cada figura do presépio se torna um sinal dessa Esperança: Read More …


Celebração da Solenidade de Cristo Rei

Posted by: | Posted on: novembro 23, 2018

Neste 34º Domingo do Tempo Comum, neste ano de 2018, encerramos o ano litúrgico com a  proclamação de que Cristo é Senhor e Rei do Universo, que vence o anti-Reino deste mundo, cumpre sua missão à medida que se faz servo e entrega sua vida em defesa dos pobres e humilhados, podendo, dessa forma, reconciliar a humanidade com Deus, o Pai misericordioso.

Nesse domingo, também comemoramos o “Dia do Leigo(a)” que é chamado a transformar o mundo no “reino da verdade e da vida, reino de santidade e da graça, reino da justiça, do amor e da paz” (cf. Prefácio da Festa de Cristo rei). Por isso, unamos nossas orações por tantos homens e mulheres que trabalham em nossas comunidades.

A Celebração que compartilhamos com vocês nos foi enviada por Dom Vilson Dias de Oliveira, DC – Bispo da Diocese de Limeira

CLIQUE AQUI para abrir a Celebração da Solenidade de Cristo Rei – 34º Domingo do Tempo Comum – ano B – 2018


Celebração para o Encerramento do Ano do Laicato

Posted by: | Posted on: novembro 22, 2018

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, na 54ª Assembleia Geral, em abril de 2016, aprovou o Documento 105, “Cristãos Leigos e Leigas na Igreja e na Sociedade – Sal da Terra e Luz do Mundo”, assumindo como um dos “compromissos”, a realização do Ano do Laicato.

O ano do laicato teve seu início na Solenidade de Cristo Rei de 2017 e o encerramento na Solenidade de Cristo Rei de 2018.

Assim, no próximo domingo, Festa de Cristo Rei, vamos encerrar o “Ano do Laicato”. Será apropriado realizar uma celebração específica com os leigos e leigas que integram as nossas pastorais, participando ativamente da evangelização da nossa comunidade, assim como aqueles que fazem parte dos Conselhos de Leigos.

Para tanto, a CNBB preparou uma celebração, que oferece como sugestão para as Dioceses, Paróquias e comunidades, para o encerramento deste ano, na Festa do Cristo Rei. Compartilhamos essa celebração com vocês, em PDF.

CLIQUE AQUI para abrir a Celebracao de encerramento do Ano do Laicato

 


Quarta Semana Brasileira de Catequese: Retrospectiva

Posted by: | Posted on: novembro 20, 2018

Vejam a bela retrospectiva, em forma de poema, que a *Ir. Leni Monfardini Lopes, fez para concluir a Quarta Semana Brasileira de Catequese. E nós ilustramos essa retrospectiva com a foto oficial da Quarta Semana Brasileira de Catequese, tirada no encerramento da Missa no dia 18/11/2018.

RETROSPECTIVA

Dia 14.11.18

Este foi o primeiro dia

Depois de longa viagem

Achar um local e descansar

De nossa grande bagagem.

 

Entre sorrisos, abraços e mãos estendidas

Leveza do ambiente e muita animação

Encontrando com pessoas conhecidas

E com outras fortalecemos a união.

 

A missa nos deu sentido

De participação e comunhão

E as palavras destaque da homilia

Foi gratidão, gentileza e mansidão.

Read More …


2005 – Terceira Semana Brasileira de Catequese

Posted by: | Posted on: novembro 9, 2018
Ir. Israel José Nery

Em 2005, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em sua 43ª Assembleia Geral, havia aprovado o Diretório Nacional de Catequese (DNC), publicado, em 2006, na coleção Documentos da CNBB, com o número 84. Tal Documento, em sua fase preparatória, mobilizou por dois anos a Igreja no Brasil por meio de um ótimo processo participativo.

Em 2006, nos dias 09 a 17 de maio, a CNBB, em sua 44ª Assembleia Geral, como o objetivo de continuar a mobilizar o Brasil para a renovação da catequese, decidiu pela celebração de um Ano Catequético brasileiro, em 2009, com o tema “Catequese, caminho para o discipulado” e o lema “Nosso coração arde quando Ele fala, explica as Escrituras e parte o Pão” (cf. Lc 24,13-35).

Pouco antes, porém, nos dias 01 al 05 de maio do mesmo ano de 2006, em Bogotá, o Conselho Episcopal Latinop-americano (CELAM) havia promovido a Terceira Semana Latino-americana de Catequese, em vista da V Conferência Episcopal Latino-americana e Caribenha, marcada para maio de 2007, em Aparecida-SP, Brasil, com o tema ““Discípulos e Missionários de Jesus Cristo, para que nele nossos povos tenham vida”, e o lema: “Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida” (Jo 14,6). A III Semana LA de Catequese tivera como tema “A Iniciação Cristã e a Catequese de inspiração catecumenal à luz do discipulado”.

O Setor Bíblico-Catequética da CNBB, elaborou um Texto-base em preparação ao Ano Catequético 2009, anunciou a celebração da Terceira Semana Brasileira de Catequese para outubro daquele ano e convocou os Regionais, às dioceses, as Paróquias para um processo participativo, tendo como texto bíblico referencial a perícope lucana “Discípulos de Emaús”. Os Assessores Nacionais Bíblico-catequéticos procuraram sensibilizar os bispos e presbíteros – primeiros responsáveis pela catequese -, e trazer para a reflexão agentes leigos/as, pastorais e movimentos. O que se viu foi um crescente entusiasmo e farta produção de material catequético, de sessões de estudo e aprofundamento do Texto base, realização de encontros de formação, de eventos de massa, e envolvimento das escolas bíblico-catequéticas e dos cursos de pós-graduação em catequética.

O interesse despertado pela Segunda Semana Brasileira de Catequese, em 2001, sobre o Catecumenato e, mais ainda, em 2006, pela Terceira Semana Latino-americana de Catequese, sobre a Iniciação Cristã e sobre a catequese de inspiração catecumenal, ajudaram a delinear, a partir de 2007, um novo paradigma para a catequese, tendo como eixo a “Iniciação à Vida Cristã”, com ênfase em uma catequese bíblica, vivencial e celebrativa. Read More …


Catequese, Dízimo e Oferta

Posted by: | Posted on: novembro 9, 2018
Maria Aparecida de Cicco

Na sua homilia sobre o Evangelho de João 2,13-22, dia 09 de novembro de 2018, sobre o episódio em que Jesus expulsa mercadores de dentro do Templo, o Papa Francisco convidou os fiéis a refletirem sobre o zelo e o respeito pelas nossas Igrejas nos dias atuais.

O Papa Francisco disse:

Isso nos chama a atenção e nos faz pensar em como nós tratamos os nossos templos, as nossas igrejas; se realmente são casa de Deus, casa de oração, de encontro com o Senhor; se os sacerdotes favorecem isso. Ou se parecem com os mercados. Eu sei… algumas vezes eu vi – não aqui em Roma, mas em outro lugar – vi uma lista de preços. “Mas como pagar pelos Sacramentos?”. “Não, é uma oferta”. Mas se querem dar uma oferta – e devem dá-la – que a coloquem na caixa das ofertas, escondido, que ninguém veja quanto está dando. Também hoje existe este perigo: “Mas devemos manter a Igreja. Sim, sim, sim, realmente.” Que os fiéis a mantenham, mas na caixa das ofertas, não com uma lista de preços.”

Ao ler os comentários do post dessa homilia, que estava na página do Vatican News, percebi que muitas pessoas concordavam com as palavras do Papa Francisco, mas se questionavam como manter a comunidade sem a cobrança de taxas para as celebrações religiosas.

Ao fazer uma reflexão sobre esse fato, é possível reconhecer que na educação para a vivência cristã católica falta uma conscientização sobre o compromisso que cada membro da Igreja tem com a manutenção e o cuidado das comunidades e paróquias, em todas as suas dimensões.

Qualquer ser humano lúcido sabe que no mundo nada cai espontaneamente do céu, a não ser a chuva ou a neve, em determinados lugares. E que, para manter-se e manter sua casa e sua família, as pessoas precisam de dinheiro para bancar as inúmeras despesas necessárias. E para manter a comunidade paroquial, a casa da família cristã católica, para zelar não apenas por sua manutenção, mas também pelas dimensões religiosa, social e missionária da Igreja, não é diferente. Read More …


Celebração do 32º Domingo do Tempo Comum

Posted by: | Posted on: novembro 8, 2018
Dom Vilson Dias de Oliveira, DC

“A liturgia do 32º domingo do Tempo Comum nos fala do verdadeiro culto que agrada a Deus. Para Ele não interessa grandes manifestações religiosas, e sim, atitudes permanentes de entrega ao seu plano de amor, para doar a vida em benefício dos irmãos e irmãs. Por isso, Jesus nos oferece como modelo de vida uma pobre viúva que, em clara oposição com os profissionais da religião em Israel, vive a fé como experiência de confiança em Deus e a manifesta em gestos de gratidão perante os demais. Além disso, esta mulher, também, representa o ideal do verdadeiro cristão, que é capaz de colocar em destaque o valor do pobre e o seu potencial evangelizador.”

CLIQUE AQUI para abrir a Celebração do 32º Domingo do Tempo Comum – ano B – 2018

 


2001 – Segunda Semana Brasileira de Catequese

Posted by: | Posted on: novembro 5, 2018
Ir. Israel José Nery

A Segunda Semana Brasileira de Catequese, realizada de 08 a 12 de Outubro de 2001, na Vila Kostka, no bairro Itaici, em Indaiatuba-SP, foi um grande acontecimento que mobilizou o Brasil em torno da Catequese com adultos.

A CNBB publicou, em 2002, pela Ed. Paulus, um precioso livro, na Coleção Estudos, com o nº 84, intitulado “Segunda Semana Brasileira de Catequese: com adultos catequese adulta. É uma espécie de Atas da 2a.SBC. O livro traz: Histórico. Abertura. Conteúdos. Propostas e compromissos. Documentos”.

São três partes: a primeira e segunda, são dedicadas à preparação e abertura daquela Semana. A terceira parte é mais significativa, pois recolhe propriamente todo conteúdo da 2a.SBC. São 28 artigos de diversas dimensões, abordando os mais variados temas, divididos em cinco blocos:

Bloco I: Catequese com adultos no contexto atual, com os artigos: 1. A pesquisa sobre catequese com adultos; 2. O contexto socioeconômico e cultural: desafios do mundo atual para a catequese com adultos; 3. Desenvolvimento religioso e catequese com adultos: contextualização psicológica; 4. Condicionamentos e manipulações: desafios morais.

Bloco II: Catequese com adultos num mundo pluralista, com os artigos: 5. O diálogo inter-religioso como desafio para uma catequese com adultos; 6. Diálogo na diversidade religiosa, cultural e humana.

Bloco III: Catequese com adultos e o contexto eclesial, com os artigos: 7. Uma Igreja adulta com cristãos adultos; 8. Modelos de catequese com adultos; 9. Memória do catecumenato na história; 10. Vale a pena os catequistas conhecerem o catecumenato.

Read More …


Celebração da Solenidade de Todos os Santos

Posted by: | Posted on: novembro 1, 2018
*  Dom Vilson Dias de Oliveira, DC 

Na Solenidade de Todos os Santos, alegramo-nos no Senhor, celebrando a festa de todos os Santos e Santas de Deus, pois, precedendo-nos na Pátria definitiva e formando um grande coro na Nova Jerusalém, cantam diante do trono do Cordeiro Imolado a glória de Deus. Com esta celebração, nosso coração torna-se confiante, pois, a vida vence a morte e somos santificados pela ação do Espírito Santo que habita em nós. Além disso, por estarmos a caminho da vida eterna é importante nos perguntarmos sobre nossa vida de santidade ainda neste mundo, para que, um dia, vivamos mergulhados na santidade divina.

CLIQUE AQUI para abrir a Celebração da Solenidade de Todos os Santos – ano B – 2018